Fla atropela o Sport no Maracanã; assista os melhores momentos

Neste domingo (29), o Flamengo encarou o Sport no Maracanã, com o dever de vencer para se garantir na ponta da tabela. Todos os 52 mil ingressos colocados à venda foram comprados pela torcida do Mengão (58.817 presentes), que certamente se despediu do estádio feliz, uma vez que o Mais Querido venceu por 4 a 1 e chegou a 34 pontos no Brasileirão.

Confira abaixo os melhores momentos da partida juntamente com a resenha completa:

O jogo

Como tem sido de costume, o técnico Mauricio Barbieri manteve a base que tem conseguido bons resultados nos jogos da competição de pontos corridos. Entretanto, fez duas alterações no setor ofensivo, em relação à equipe que entrou em campo contra o Santos, na rodada anterior: Marlos e Uribe ganharam vaga no time titular, nas vagas de Matheus Savio e Fernando Uribe.

O Flamengo iniciou a partida de forma intensa. Prova disso é que, aos quatro minutos de jogo, o Mengão já havia chegado bem por duas vezes pelo lado esquerdo, em lances que originaram escanteio para a equipe. E foi exatamente em uma jogada semelhante que saiu o gol que abriu o placar.

Aos 15 minutos de jogo, Diego levantou a bola em escanteio do lado direito. O zagueiro Réver subiu para cabecear. A primeira finalização saiu mascada, porém, na sobra, o próprio camisa 15 esticou a perna esquerda e mandou para o fundo das redes, sem dar chance para o goleiro Magrão.

Com a vantagem no placar, o Fla seguiu pressionando a equipe visitante. Aos 18 minutos, após boa trama entre Everton Ribeiro e Lucas Paquetá, o camisa 7 passou de calcanhar para Cuéllar. O volante, da entrada da área, finalizou bem, entretanto, a defesa de Magrão foi ainda melhor, impedindo o segundo gol do Mengo.

O colombiano Marlos parecia à vontade em campo. Em primeiro tempo inspirado, o jogador protagonizou lance que causou indignação dos rubro-negros durante o primeiro tempo. O atacante partiu para cima do lateral Claudio Winck e, após realizar o primeiro drible, foi derrubado na área. Entretanto, o árbitro Marcelo Aparecido não assinalou o pênalti sobre o atleta.

O primeiro tempo se encaminhava para a reta final, e a vitória parcial do Flamengo parecia certa. Porém, em lance isolado da partida, o meio campista Marlone fez bom cruzamento e Claudio Winck apareceu sozinho na área, após falha de marcação do Fla. Aos 43 minutos, o defensor cabeceou bem e empatou o placar. A primeira etapa seguiu até aos 47, mas sem novas alterações no marcador.

No intervalo, a grande atração foi o atacante Vitinho, que teve seu primeiro contato com a torcida do Mengão: o mais novo reforço do Fla foi ao gramado saudar a Nação, fez embaixadinhas e tirou fotos, parecendo muito emocionado com a recepção dos flamenguistas.

Na etapa complementar, o Flamengo retornou com o mesmo ímpeto que apresentou durante o primeiro tempo. E o resultado foi imediato, pois logo aos dois minutos, o Mais Querido voltou a assumir a frente no placar, com gol de Lucas Paquetá.

Após cruzamento vindo do lado esquerdo, o atacante Fernando Uribe escorou de cabeça, a zaga pernambucana não conseguiu cortar, e o camisa 11 teve paciência e técnica para girar o corpo e soltar a bomba de perna esquerda, sem chance de defesa para o goleiro adversário.

E o Mengão não demorou para ampliar a vantagem. Em contra-ataque com a defesa do Sport bagunçada, Marlos Moreno, que fez sua melhor atuação com a camisa do Flamengo, arrancou pelo meio e enxergou Everton Ribeiro aberto pela direita. Ao receber, o camisa 7 ajeitou para a canhota e parecia ter atrasado o lance. Mas essa impressão foi aniquilada quando Ribeiro acertou um lindo chute no ângulo, colocando 3 a 1 no placar.

A equipe do técnico Claudinei Oliveira sentiu o baque, e o Mengão se manteve no campo de ataque, criando boas chances de gol. Aos 18 minutos, a vantagem que já era boa se tornou ainda melhor: Everton Ribeiro fez passe com estilo, de cavadinha, para Fernando Uribe. O centroavante matou no peito e girou, com a perna esquerda, para fazer o quarto do Mengão.

A felicidade no Maracanã era tanta que, antes de o relógio marcar 20 minutos de jogo, já eram entoados gritos de “olé”, alternados com os pedidos de “mais um (gol)”. E, apesar da má fase de Guerrero e da boa partida de Uribe, a torcida fez questão também de demonstrar apoio ao peruano, que teve seu nome gritado pela torcida e, pouco depois, foi chamado pelo técnico Mauricio Barbieri.

Aos 28 minutos de jogo, sob aplausos da torcida, Everton Ribeiro e Diego deram lugar para Paolo Guerrero e Geuvânio. Os dois meio campistas estavam bem em campo, logo, pode se concluir as substituições foram feitas pensando em poupá-los para o próximo jogo.

Aos 32, Barbieri realizou a última substituição: Marlos Moreno, que fez sua melhor atuação desde que chegou ao Flamengo, foi ovacionado, enquanto saía para entrada do jovem Jean Lucas.

O Mengão estava muito à vontade, e aos 38, Uribe quase marcou o seu segundo gol na partida. O atacante recebeu passe por cavadinha de Renê e tentou encobrir o goleiro, mas a bola acabou ganhando muita altura e se perdeu por cima do travessão.

Com o triunfo, o Flamengo fecha a 16ª rodada do Brasileirão com a liderança, chegando aos 34 pontos na competição. A vantagem poderia ser ainda maior. Porém, o São Paulo conseguiu surpreender o Cruzeiro fora de casa, vencendo a equipe mineira por 2 a 0.

Agora o Mengão se prepara para voltar a campo na próxima quarta-feira (01), quando retoma a sua trajetória em busca do tetracampeonato da Copa do Brasil. Nesta data, o Flamengo vai à Arena do Grêmio para enfrentar a equipe dona da casa no jogo de ida das quartas de finais da competição.