Presidente do Grêmio estipula data para acabar com a novela envolvendo Renato Portaluppi

Renato Gaúcho completará um ano à frente do Grêmio em setembro (Lucas Uebel/Getty Images)

Ao contrário do que muitos esperavam, Romildo Bolzan e Renato Portaluppi não irão se encontrar nesta terça-feira (27 de novembro) para retomarem as tratativas da renovação de contrato do treinador. Romildo confirmou a informação de que Renato passou a última segunda-feira (26 de novembro) na cidade do Rio de Janeiro, uma vez que o elenco do Grêmio estava de folga.

— Iremos conversar na quarta-feira (28 de novembro) — disse Bolzan.

O dirigente não descarta, contudo, que mantenha antes contato por telefone com Renato para dar sequência às tratativas. Um encontro que ocorreria no sábado (24 de novembro), em Salvador, foi cancelado porque Romildo não conseguiu viajar.

— Nesta semana teremos uma definição. Até o final do campeonato teremos uma posição — confia o presidente do Grêmio.

Romildo diz desconhecer a movimentação do Flamengo para contratar Renato. Questionado se a possibilidade da permanência do técnico teria esfriado, o dirigente disse não ter tal visão.

— Pelo contrário — respondeu.

Depois da partida contra o Vitória, pressionado pelos repórteres quanto ao seu futuro, Renato voltou a utilizar o discurso das últimas semanas. Reafirmou que só tomará uma decisão após ver o Grêmio com classificação garantida para a fase de grupos da Libertadores.

— Minha preocupação é tentar colocar o Grêmio no G-4 no fim do campeonato. Isso é mais importante do que o meu contrato. Tenho conversado com o presidente, com o Amodeo (CEO do clube).Estamos trocando ideias. Mas sempre colocando em primeiro lugar o clube no Campeonato Brasileiro. O que importa é uma vaga no G-4 — afirmou.

Adaptado de: Zero Hora