Sem acordo com o empresário, Fla tentará dar última cartada por renovação com lateral destaque da base

Wesley "Gasolina" protege a bola próximo a linha lateral (Foto: Rodrigo Coca/Agência Corinthians)

Com o maior investimento nas categorias de base desde 2013, o Flamengo tem lançado grandes promessas no cenário nacional. Uma delas é o lateral direito Wesley “Gasolina”, destaque das categorias de base do Fla. Entretanto, apesar de ter sido formado pelo clube da Gávea, o jogador vive situação complicada antes mesmo de fazer sua estreia nos profissionais.

Isso porque, em fim de contrato, o atleta não tem acordo para renovação, e os dirigentes aguardam a chegada de Mino Raiola – empresário do jogador – ao Rio de Janeiro para dar a “última cartada” e tentar a permanência do jovem destaque da base.

Apesar de ter claro interesse em manter Wesley na equipe, o Rubro-Negro não pretende aumentar a proposta financeira para chegar a acordo. Eduardo Freeland, gerente de futebol da base, e Carlos Noval, diretor de futebol, são os responsáveis por defender os interesses do Flamengo na negociação. A ideia deles é convencer o atleta de que sua sequência na Gávea será benéfica profissionalmente.

Além disso, o Fla ainda aguarda uma atitude do próprio lateral, em relação a demonstrar desejo de renovar o vínculo, que tem duração até fevereiro de 2019.

A situação vivida por Wesley é semelhante à que Pablo Maldini, lateral esquerdo também agenciado por Mino Raiola, viveu ao longo da temporada. Ambos chegaram a ser afastados da equipe.

Contudo, durante as tratativas para extensão do vínculo, Pablo transpareceu o desejo de continuar defendendo o Flamengo, o que fez total diferença no desfecho das negociações e também para que ele retornasse ao grupo. Wesley, porém, não teve tal postura e segue em treinos separados até então.

Outro fator que complica ainda mais o cenário para tentativa de acordo com o defensor é a incerteza sobre a chegada de Mino Raiola ao Brasil. O agente pretende vir ao país em dezembro.

Entretanto, em outras ocasiões, ele já chegou a adiar a viagem por duas vezes, sendo uma em outubro e outra em novembro. Agora, o empresário pretende vir em dezembro, mas não há certeza de que isso acontecerá.

Apesar da relação estremecida com a diretoria, Wesley parece ser bem visto entre os companheiros de equipe. Prova disso é que, na última sexta-feira (23 de novembro), ele esteve presente no vestiário dos Garotos do Ninho antes da final do Torneio Otávio Pinto Guimarães, na qual o Fla garantiu o décimo título da competição. Além disso, ele participou também da festa de comemoração pela conquista.

Retirado de: Coluna do Flamengo