Zagueiro desejado pelos torcedores do Fla, confirma permanência na China

Gil e Guerrero disputam a bola durante duelo entre Brasil e Peru (Foto: Tim Bradbury/Getty Images)

Não é segredo que o Flamengo busca reforços para a defesa. Após a saída de Réver, o clube contratou Rodrigo Caio, mas ainda sim procura mais um nome de experiência. Um dos jogadores ventilados foi Gil, zagueiro que atualmente está no Shandong Luneng, da China. Porém, o ex-corintiano confirmou, em comunicado pelas redes sociais, nesta quinta-feira (10), que permanecerá no país asiático.

Diante das notícias publicadas nos últimos dias, decidi me manifestar. Primeiramente, agradeço o interesse de todos os clubes que procuraram saber da minha situação. Fico muito feliz e satisfeito, sinal de que o trabalho continua sendo bem feito. Mas eu tenho contrato com o Shandong Luneng […] Sigo na China não por conta de não abrir mão de valores – os quais gostaria de entender de onde tiram, pois ninguém da imprensa tem acesso ao meu contrato -, eu sigo, até segunda ordem, por ter contrato com o Shandong

Aos 31 anos, o defensor vem sendo bem aproveitado no futebol chinês. Nesta janela de transferências, além de especulações envolvendo o Flamengo, Gil foi procurado pelo Corinthians. Segundo noticiado por alguns veículos, o jogador não acertou com o clube paulista por não aceitar reduzir o salário, que hoje gira em torno de R$ 2,5 milhões mensais. Explicação essa negada por ele em nota.

Confira a nota publicada por Gil na íntegra:

“Diante das notícias publicadas nos últimos dias, decidi me manifestar. Primeiramente, agradeço o interesse de todos os clubes que procuraram saber da minha situação. Fico muito feliz e satisfeito, sinal de que o trabalho continua sendo bem feito. Mas eu tenho contrato com o Shandong Luneng, clube que investiu para minha contratação no início de 2016 e onde tenho jogado com frequência, sempre como titular, nos últimos anos.

Gostaria de deixar claro que, diferentemente de algumas publicações que vi, eu sigo na China não por conta de não abrir mão de valores – os quais gostaria de entender de onde tiram, pois ninguém da imprensa tem acesso ao meu contrato -, eu sigo, até segunda ordem, por ter contrato com o Shandong, clube que não mediu esforços e investimentos para me comprar do Corinthians. Uma venda onde pude deixar uma grande quantia ao clube que abriu as portas pra mim no meu retorno da Europa, onde fui muito feliz por três anos e ganhei títulos importantes. Mas sou profissional e tenho que cumprir meus contratos, respeitando todas as partes e deixando as portas abertas, como sempre foi na minha carreira.

Grande abraço a todos e obrigado pelo carinho de sempre aqui nas redes sociais.”

Retirado de: Coluna do Flamengo