Impasse com o empresário pode impedir empréstimo de volante do Flamengo; entenda os detalhes

Volante Ronaldo correndo durante o treinamento no Ninho do Urubu (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)

Segundo os sites “Gazeta Esportiva” e “A Tribuna”, a cessão por empréstimo de Ronaldo ao Santos, antes dada como certa, poderá “melar”. Isso porque, uma divergência financeira está impossibilitando para que o acordo entre as partes seja selado.

Ficou acertado na negociação de Bruno Henrique com o Flamengo, que o volante Ronaldo seria cedido ao Santos por empréstimo de um ano. Porém, devido a um impasse financeiro, a negociação entre jogador e o Peixe ainda não foi concretizada.

Ronaldo chegaria ao Santos com salário de R$ 80 mil mensais. Ao término do empréstimo, a diretoria do Peixe poderia comprá-lo por 3 milhões de euros (R$ 12 milhões na cotação atual), e os vencimentos do atleta passariam a ser de R$ 120 mil. Além disso, 7% do valor da transação (R$ 840 mil) seriam pagos como comissão ao empresário do volante, André Cury.

Porém, a diretoria do Santos mudou de ideia e decidiu que não iria arcar com esses valores. Dessa forma, foram oferecidos R$ 100 mil de salário e 5% (R$ 600 mil) do valor da transação ao seu agente.

A mudança repentina teria irritado André Cury, que teria afirmado que se o acordo inicial não for cumprido, seu cliente não irá assinar com o Santos.

Caso o negócio seja cancelado, o Flamengo precisará estudar outra alternativa para ressarcir o clube da baixada santista. Uma compensação financeira ou outro jogador poderão ser oferecidos para a negociação ser concluída.

Retirado de: Torcedores