Conmebol cita mosaico da torcida do Flamengo como exemplo em suas competições

Mosaico montado pelo torcida para a estreia do Flamengo na Libertadores em 2017 (Foto: Staff Image/Flamengo)

A Conmebol divulgou na última terça-feira (29 de janeiro) um ofício em que atualiza suas regras de segurança nos estádios, e em parte dedicada aos mosaicos das torcidas, a do Flamengo foi citada como exemplo pela entidade. As imagens não poderão ser formadas por bandeiras, cartolinas ou banners e não terão permissão para serem montadas durante os jogos.

Os desenhos precisarão ser montados com papel, e mosaicos em formato 3D estão proibidos pelas novas regras de conduta.

O mosaico utilizado pela Conmebol como exemplo — na foto da matéria — foi realizado pela torcida rubro-negra no dia 09 de março de 2017, data em que o clube estreou na Libertadores, contra o San Lorenzo, da Argentina. Na ocasião, o Flamengo goleou os argentinos por 4 a 0, com todos os gols saindo no segundo tempo: Diego, Trauco, Rômulo e Gabriel foram às redes. No entanto, a campanha terminou contra a mesma equipe, na última rodada da fase de grupos, em eliminação fora de casa.

Na competição de 2019, o Rubro-Negro caiu no Grupo D, com três campeões nacionais: LDU, do Equador, Peñarol, do Uruguai, e San José, da Bolívia. O início da caminhada será contra a equipe boliviana, a aproximadamente 3.700 metros acima do nível do mar. O confronto está marcado para o dia 05 de março, uma terça-feira, às 19h15 (horário de Brasília).

O Flamengo já está classificado para as semifinais da Taça Guanabara, primeiro turno do Campeonato Carioca, após conquistar a vitória sobre o Boavista, na última terça-feira (29). Agora, a equipe briga para garantir a primeira colocação do Grupo C, posição que ocupa atualmente, com 10 pontos. No próximo domingo (03), o Rubro-Negro recebe a Cabofriense, ocupante do terceiro posto, com quatro pontos, no Maracanã, às 17h (horário de Brasília).

Retirado de: Coluna do Flamengo