Com direito a golaço de bicicleta, Flamengo atropela a Cabofriense e semifinais estão definidas; assista os gols

Bicicleta de Diego Ribas na partida contra a Cabofriense (Foto: Alexandre Vidal/Flamengo)

Flamengo e Cabofriense se enfrentaram na tarde deste domingo (03 de fevereiro), no estádio do Maracanã, pela quinta e última rodada da Taça Guanabara.

Já classificado, o Rubro-Negro fez a sua melhor apresentação na temporada, e bateu a equipe de Cabo Frio pelo placar de 4 a 0.

RESUMO DO JOGO:

O Flamengo iniciou a partida como se esperava: indo pra cima, se mantendo com a posse de bola e tentando criar as oportunidades de gol. A primeira chance surgiu com Rodrigo Caio, ainda aos quatro minutos. Em cruzamento, o zagueiro subiu sozinho e cabeceou na trave, mas o jogo havia sido paralisado por impedimento, após Bruno Henrique escorar na bola.

Com grande intensidade no jogo, o gol não demorou a sair. Aos sete minutos, Diego cobrou escanteio com perfeição, e Willian Arão cabeceou com categoria, no canto do goleiro adversário, para abrir o placar no Maracanã.

Apesar da pressão inicial do Fla, a Cabofriense aproveitou um contra-ataque e chegou com perigo aos 14. Em bola cruzada na área, Roberto Júnior cabeceou bem, mas Diego Alves estava bem posicionado e defendeu.

Aos 17, Arão deu passe na medida para Bruno Henrique, que recebeu e invadiu a área. Em boas condições, o atacante arrematou cruzado, mas o goleiro George fez ótima defesa. Na sequência, a zaga adversária afastou o perigo.

Com a partida totalmente controlada, o Flamengo apertava a saída de bola e se aproveitava dos erros da Cabofriense. Aos 36, Everton Ribeiro recebeu ótimo passe de Arão pela direita e deixou Uribe na cara do gol. Dentro da área, o camisa 20 chutou de primeira, mas George fez mais uma boa defesa no jogo.

Uribe teve outra chance de marcar aos 41. Em jogada bem trabalhada no ataque, Everton Ribeiro recebeu e tocou para Pará, que cruzou para área. Uribe ganhou da marcação e cabeceou bem, mas o arqueiro adversário fez ótima defesa e evitou o segundo gol da equipe da Gávea.

Na etapa complementar, o Rubro-Negro iniciou com a mesma intensidade, e a vantagem ficou ainda maior aos 11 minutos. Novamente com paciência e de pé em pé, o clube chegou ao segundo gol. Everton Ribeiro encontrou bem Willian Arão na área, que levantou para Diego no centro. O camisa 10 se ajeitou e acertou uma linda bicicleta para marcar o segundo do equipe da Gávea.

Gabigol entrou na vaga do colombiano Fernando Uribe e quase marcou o seu primeiro gol com a camisa do Flamengo, aos 29. Diego abriu para Renê na esquerda, que cruzou na cabeça de Gabriel. O atacante, na pequena área, cabeceou mal e perdeu uma boa oportunidade.

Aos 30, mais uma bonita jogada iniciada pelo Fla. Bruno Henrique levantou na área, e Everton Ribeiro emendou de voleio, mas o goleiro George fez ótima defesa em dois tempos.

Abel Braga colocou o Rubro-Negro ainda mais para o ataque aos 31, quando optou pela entrada de Arrascaeta no lugar de Arão, um dos destaques da partida. Percebendo a dificuldade da Cabofriense em sair com a bola e apertar na marcação, o treinador percebeu o momento amplamente favorável de sua equipe e queria uma vantagem maior.

Ainda teve tempo de Arrascaeta marcar o seu primeiro gol com a camisa rubro-negra, aos 40. Em nova jogada de Bruno Henrique, agora pela direita, a bola chegou até o uruguaio, na área, que finalizou de primeira sem dar chances ao goleiro George.

Bruno Henrique ainda pôde “matar” o jogo. Aos 47, com assinatura dos reforços, Arrascaeta iniciou a jogada, tocou para Gabigol na esquerda, para camisa 9 deixar Bruno Henrique na cara do gol. O atacante ficou frente à frente com o goleiro e apenas deu um toque colocado para marcar. Sem dificuldades, a equipe comandada por Abel Braga venceu por 4 a 0.

Com a vitória sobre a Cabofriense, o Flamengo chegou a 13 pontos conquistados no Grupo C e finalizou a primeira fase na liderança da Taça Guanabara. A equipe da Gávea volta aos treinamentos, já pensando no embate com o Fluminense, pela semifinal do torneio estadual. Vasco e Resende se enfrentam pela outra chave. Com melhores campanhas na fase de grupos, Flamengo e Vasco possuem a vantagem do empate para avançarem à final.