Autoridades apontam principal hipótese que originou o incêndio no Ninho do Urubu

Incêndio no Ninho do Urubu aconteceu na parte que era destinada às categorias de base (Foto: Reprodução/TV Globo)

Autoridades do Rio de Janeiro trabalham com um problema no sistema de ar condicionado do alojamento como principal hipótese do incêndio que atingiu nesta sexta-feira (08) o Ninho do Urubu, centro de treinamentos do Flamengo. Dez pessoas morreram e três ficaram feridas.

Segundo o vice-governador do Rio de Janeiro, Claudio Castro, a perícia irá determinar com precisão o que provocou o incêndio, mas a princípio é avaliado o motivo de um aparelho ar condicionado ter pegado fogo.

“É difícil dizer, mas a princípio teria sido um ar-condicionado e saber das causas do ar condicionado ter pegado fogo que são as perguntas a serem respondidas”, disse Claudio Castro, que preferiu ser cauteloso em afirmar que este foi o motivo. 

“(A perícia) está estudando se foi a rede, se o aparelho, se a rede externa ou interna. Com muita calma. Tomar cuidado para não dar informação que tenha que ser corrigida depois”, disse.

Luto no Estado
O governador Wilson Witzel decretou luto oficial de três dias no estado pelas mortes das pessoas atingidas nas chuvas no Rio Janeiro e no incêndio no Centro de Treinamento do Flamengo. 

“Quero manifestar meu mais profundo pesar por essas tragédias e prestar solidariedade às famílias das vítimas. Que Deus os receba e abençoe”, disse o governador.

Witzel determinou uma investigação minuciosa das causas do incêndio e, depois de entrar em contato com a direção do clube, solicitou que o vice-governador Cláudio Castro vá ao Centro de Treinamento do Flamengo para acompanhar os trabalhos das equipes do governo.
 

Retirado de: UOL