Jogadora do Flamengo recolhia ferro velho para poder ir treinar: “Sou grata por tudo isso”

Flávia Giovanna em ação com a camisa do Flamengo (Foto: Divulgação/Flamengo)

Criada na cidade de Resende, localizada no estado do Rio de Janeiro, a atacante Flávia Giovanna começou a sua carreira no Volta Redonda-RJ. Entretanto, para ir aos treinos, a jogadora precisava recolher ferro velho aos 15 anos de idade.

Flávia foi contratada pelo Flamengo em 2017, conquistou o título do Campeonato Carioca e chegou nas semifinais do Campeonato Brasileiro em 2018.

“Eu levo isso de experiência para o resto da vida, pois foi ali que comecei a batalhar para conquistar todos os meus sonhos. Eu aprendi que não precisamos ter vergonha de nada e nem de correr atrás dos nossos sonhos. Foram momentos como esse que me fizeram uma pessoa melhor e faz eu saber de onde eu vim. Sou grata por tudo isso. É muita diferença (em relação à salário). Mas, hoje, estou colhendo o que plantei lá trás. Eu não tive salário no Volta Redonda, tanto que eu catava ferro velho para pagar passagem. No Flamengo, eu tenho todo o apoio da Marinha e do clube”, relembrou Flávia Giovanna ao site Torcedores.

Com pouca estrutura familiar, a atleta de 25 anos de idade foi criada pelos seus avós e, solitária, sempre foi em busca dos seus sonhos. Os avós de Flávia têm 12 filhos, além dos netos, e não apoiavam a atacante. Porém, ela entende a situação e não esconde o amor que sente.

“Eu não tive apoio nenhum dos meus avós, mas eu entendia. Eles têm 12 filhos para criar, fora os netos que eles criaram como eu. Eu entendi eles. Sempre fizeram tudo por mim e eu sou grata por isso. Amo muito a minha família. Não ter apoio familiar dificultou muito, pois é fundamental saber que tem alguém torcendo muito por você é importante. Saber que você vai dar o seu máximo dentro de campo e no final do jogo vai receber uma ligação para saberem se você está bem; te ajuda a crescer. Hoje, a minha família super apoia e todos estão muito felizes por mim. Agora eu entro em campo sabendo que a minha família está torcendo muito por mim”, disse a jogadora do clube rubro-negro.

Flávia chegou ao Flamengo, em 2017, através de um teste. Em 2018, conquistou o tetracampeonato do Campeonato Carioca para o time da Gávea e caiu nas semifinais do Campeonato Brasileiro contra o Corinthians. Já em 2019, no domingo (17), estreará no Campeonato Brasileiro contra o Iranduba-AM fora de casa.

“Eu entrei em contato com o técnico Ricardo, fiz um teste e passei. Nisso comecei a treinar com a equipe e, graças à Deus, estou muito feliz aqui. Entrar em campo com a camisa do Flamengo é uma sensação maravilhosa, bate um frio na barriga e uma ansiedade. É um sentimento maravilhoso. Minha relação com a torcida é normal, pois não tenho problemas quanto a isso”, finalizou Flávia Giovanna em entrevista exclusiva ao site Torcedores.

Retirado de: Torcedores