Flamengo recebe novas exigências para categorias de base usarem o Ninho do Urubu

Entrada do Ninho do Urubu (Foto: Gilvan de Sousa/Flamengo)

A decisão judicial que exigia a permanência em tempo integral de uma ambulância no Ninho do Urubu, em Vargem Grande, para que as categorias de base pudessem utilizar o CT foi reformada pelo juiz Pedro Henrique Alves.

O magistrado da 1ª Vara da Infância da Juventude e do Idoso do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ), em sua decisão, acatou pedido de reconsideração parcial efetuada pelo Flamengo, baseada em documentos com declarações do chefe do departamento médico do clube, Doutor Márcio Tannure.

A dispensa da ambulância está condicionada, de acordo com o Ministério Público estadual (MPRJ), ao comprometimento do clube e do médico rubro-negro em assumir todas e quaisquer responsabilidades por incidentes no local. Vale ressaltar que as categorias de base retornaram ao Centro de Treinamento nos últimos dias para dar continuidade aos treinos.

Além da responsabilidade direta, ao Flamengo foi solicitada documentação que comprove a qualificação dos dez profissionais que atuam no DM do clube, “em suporte básico à vida, sua identificação, escala e convênio com o Hospital Vitória, bem como a disponibilidade de remoção móvel de acidentes no CT”. Essa exigência deverá ser cumprida até a próxima terça-feira, dia 21, às 14h, em audiência com o juiz e o MPRJ no TJ.

Após a tragédia que vitimou 10 jogadores nos alojamentos do Ninho em Fevereiro, o CT George Helal ficou interditado por dois meses, por decisão judicial, impedindo a entrada e a frequência para menores de idade. O comprometimento em cumprir novas exigências deve satisfazer a justiça para que a rotina em Vargem Grande volte ao normal com tranquilidade e segurança para os Garotos do Ninho.

Leia também:

Retirado de: Coluna do Flamengo