Vice de futebol do Flamengo fala sobre busca por um centroavante e futuro de Reinier

Reinier em ação com a camisa do Flamengo (Foto: Reprodução/Instagram)

O vice de futebol do Flamengo Marcos Braz falou sobre a situação de Reinier, de 17 anos, em entrevista. O dirigente confirmou que houve sondagens de clubes europeus pela joia do Ninho do Urubu. Presença constante e destaque nas seleções de base do Brasil, o jovem meia ainda não disputou uma partida pela equipe profissional do Flamengo.

“Não há nenhuma proposta de Everton em relação a Reinier. O Reinier é um jogador que parece que está no radar de grandes clubes. Estar sendo consultado e botar no papel é diferente. Não há tratativa com o Everton”, afirmou.

Confira outros tópicos da entrevista de Marcos Braz, vice-presidente de futebol:

Riscos da contratação de Jorge Jesus no meio da temporada:

Risco calculado com toda diretoria na mesma direção. Era o entendimento que deveríamos fazer essa aquisição com um técnico desse tamanho. Acreditamos no trabalho, na história do trabalho dele e na escola portuguesa, que é acima da média. Estamos preparados.

Impacto financeira da queda na Copa do Brasil

Não tem impacto pois todas contratações estavam em curso, finalizadas e dentro do orçamento. O Flamengo não fez loucura para contratar jogador. O Bruno (Spindel, diretor) foi excelente nas negociações. Faremos pagamentos divididos até 2023. Pouco descarte de dinheiro. Estamos satisfeitos.

Entendíamos que poderíamos chegar mais a frente. Era um desejo da diretoria. Tínhamos uma análise um pouco diferente do que aconteceu para a Copa, mas temos que respeitar o Athletico. Veio conseguir a classificação e conseguiu.

Trauco

Não recebemos nenhuma proposta pelo Trauco. A gente entende proposta quando está documentado. Não necessariamente o Filipe Luis vindo tem que liberar o Trauco. A gente vai analisar as propostas dentro dessa janela que se estende.

Busca por um centroavante

Tentamos. Não conseguimos. É preciso ir em cima, ver a parte financeira, ver o histórico do jogador. Simplesmente não conseguimos contratar. Tivemos um êxito muito bom nesta janela. O atacante, por enquanto, não foi possível. Não existe inércia no futebol.

Cuéllar

Teve a conversa. Foi muito boa, mas viajamos dois dias depois. Ficou acertado que teríamos uma nova tratativa para sabermos o que será construído. Chegamos hoje. Vamos conversar depois do jogo de Guayaquil com o jogador e empresário.

Retirado de: O Dia

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here