Flamengo bate o Grêmio no Maracanã e reduz distância para o líder Santos; veja os gols e confira a tabela de classificação atualizada

Torcedores fazem a festa no Maracanã durante partida do Flamengo (Foto: Alexandre Vidal e Marcelo Cortes/Flamengo)

O Flamengo fez valer seu maior volume de jogo e venceu o Grêmio por 3 a 1, com gols de Willian Arão, Arrascaeta e Éverton Ribeiro (de pênalti, Galhardo marcou para os gremistas). Em um Maracanã pintado de vermelho e preto, os donos da casa tentaram impor seu ritmo desde o início ante um time rival formado por reservas.

Com o triunfo, o Rubro-negro, que chegou aos 27 pontos, ficou a cinco do líder Santos, que perdeu por 3 a 2 para o São Paulo. Amanhã, o vice-líder Palmeiras, que soma 28, recebe a visita do Bahia, confronto que interessa diretamente aos cariocas (veja a tabela de classificação completa no final desta matéria).

Após o duelo no Rio de Janeiro, o Fla tem alguns dias livres até encarar no sábado rival Vasco, às 19h, no Mané Garrincha. Já os gaúchos voltam suas atenções para a Copa do Brasil, já que na quarta-feira a equipe começa a disputar contra o Athletico as semifinais da competição.

Quem foi bem: Arão comanda o Fla

Autor do primeiro gol rubro-negro, Willian Arão não apareceu apenas no ataque. Fundamental na marcação, o jogador foi incansável na perseguição aos gremistas e também esteve bem na saída de bola.

Quem não foi bem: Darlan compromete

Volante acertou passes e até começou bem o jogo, mas no decorrer do primeiro tempo caiu de produção e passou a comprometer pelo posicionamento errado. A parceria com Thaciano também deixou a marcação frágil.

Vaias! Léo Moura não escapa da torcida do Flamengo

Capitão gremista na noite de hoje, Léo Moura teve de aturar as vaias da torcida do Flamengo do primeiro ao último minuto. Ex-jogador do Fla, o lateral somou muitas taças pelo antigo clube, mas chateou parte da torcida ao acionar a Justiça em busca de direitos que não teriam sido pagos. Em campo, o jogador teve boa atuação e deu lindo passe para Pepê concluir, mas a arbitragem anotou impedimento.

Flamengo é senhor da partida, mas deixa alguns espaços

O Fla deixou claro desde o início que tentaria comandar as ações da partida desde o começo. A postura ofensiva do time, algo que já marca esta equipe de Jorge Jesus, tem proporcionado espaços atrás, especialmente quando os adversários apostam em bolas longas em velocidade nas costas dos laterais. Apesar destes ajustes ainda necessários, os rubro-negros colecionaram as melhores chances e mereceram o triunfo em casa.

Grêmio: time peca na defesa e ataque pouco faz

O Grêmio deu liberdade a Luan e Luciano no ataque, mas não conseguiu se impor no meio-campo. A dupla Thaciano e Darlan ficou no meio do caminho, com bons passes curtos, mas sem força para brecar a investida pesada do Flamengo. A estratégia também tinha um plano B: apostar na velocidade de Pepê. Nas duas vezes em que ele ganhou na corrida, errou na tomada de decisão. Defensivamente, problemas em série na marcação e também muita falta de atenção.

Explode no travessão!

Aos 12 do segundo tempo, o meia Gerson cortou para o meio e acertou uma bomba que explodiu no travessão de Julio César. O camisa 15 lamentou o desfecho do lance, mas levantou a torcida no Maracanã.

(siga nosso perfil no Twitter: @Gavea_News)

Julio César salva o Grêmio

Em dois lances quase seguidos, Julio César salvou o Grêmio em dois arremates de Arrascaeta, que perdeu duas chances de praticamente liquidar o jogo. O primeiro foi depois de Bruno Henrique fazer ótima jogada individual, que terminou com uma conclusão do uruguaio.

Cronologia

Após lindo passe de Arrascaeta, Willian Arão marcou aos 28 minutos do primeiro tempo.

(siga nosso perfil no Instagram: @GaveaNews)

Já nos acréscimos, o árbitro consultou o VAR e averiguou pênalti de Marí. Aos 50, Galhardo bateu e empatou.

No segundo tempo, Arrascaeta, aos 5 minutos, recolocou o Fla em vantagem, após Bruno Henrique acertar a trave rival.

Aos 46 da etapa final, Éverton Ribeiro trouxe para a perna esquerda e disparou um chute sem defesa para Julio César.

Fim da sequência

O tropeço no Maracanã representou o fim de uma sequência invicta de 10 partidas dos gaúchos. A última derrota do time de Renato havia ocorrido no dia 1º de junho, quando os tricolores foram derrotados para o Bahia.

Noite de homenagens

Antes de a bola rolar, Willian Arão e Diego Alves receberam camisas especiais por terem completado 200 e 100 partidas pelo clube, respectivamente. Eles foram homenageados pelo presidente Rodolfo Landim, pelo vice de futebol Marcos Braz, e por Bruno Spindel, diretor de futebol do Fla.

Tabela de classificação:

Leia também:

Retirado de: UOL