Lembra dele? Ex-meia do Flamengo não esconde frustração com passagem pelo rubro-negro, mas afirma: “Abriu as portas para mim”

Conca e Mancuello durante treinamento no Ninho do Urubu (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)

Colhendo os frutos após forte processo de reestruturação financeira, o Flamengo apostou na contratação por empréstimo de Dário Conca na temporada de 2017.

O argentino chegou ao clube para se recuperar de lesão sofrida em seu joelho esquerdo e posteriormente entrar em campo, mas jogou por apenas 27 minutos. Hoje aposentado, o ex-meia contou detalhes sobre a passagem ruim pela equipe rubro-negro carioca.

Leia também:

— O contrato era de um ano, mas a verdade e o que todos sabiam é que eu só poderia jogar a partir da metade do ano. Então o contrato acabava sendo de cinco, seis meses. Mas depois a lesão atrapalhou. Eu trabalhei, me entreguei 100% e fiquei pronto, mas não tive oportunidade. Esportivamente não foi uma boa passagem, mas fui para me recuperar, e o Flamengo abriu as portas para mim em um momento muito difícil na minha carreira. Me machuquei bem pouco em toda a carreira, mas naquele momento em que machuquei o joelho não tinha ninguém para me apoiar. Eu tinha que me recuperar, e o Flamengo abriu as portas -, detalhou o ex-jogador em entrevista concedida ao programa “Donos da Bola“, da Rede Bandeirantes.

Conca em ação pelo Flamengo na Ilha do Urubu

Conca já havia admitido que não teve oportunidades reais de atuar pelo Rubro-Negro, mesmo considerando estar 100% fisicamente. À época, em contato com o canal Fox Sports, o argentino chegou a afirmar que Zé Ricardo “preferiu outros jogadores” para explicar a sua passagem relâmpago pelo clube. No “Donas da Bola”, o ex-atleta voltou a mencionar o ocorrido.

— Não é verdade que foi o joelho. Eu sabia que iria demorar, porque o joelho demora mais do que o normal. Mas eu fiz tudo o que podia no Flamengo. Cumpri todas as exigências, mas depois não tive chances. Lamentavelmente joguei pouquíssimas vezes. Mas não foi por causa do joelho. Naquele momento os treinadores, que era o Zé Ricardo e depois entrou o (Reinaldo) Rueda, escolheram outros jogadores -, declarou.

Retirado de: Coluna do Fla