Conmebol pode prejudicar patrocínio do Flamengo; entidade ameaçou exclusão da Copa Libertadores

Taça da Copa Libertadores da América (Foto: Divulgação/Conmebol)

Recentemente a Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol), acertou um patrocino com a Electronic Arts (empresa que desenvolve e publica jogos eletrônicos), para licenciar a Copa Libertadores da América e a Copa Sul-Americana. Entretanto, tal questão não foi bem recebida por diversos clubes.

Tal situação ocorreu pois alguns times possuem patrocínios com outras empresas que fazem concorrência com a Electronic Arts. Ou seja, em poucas palavras houve um conflito de interesse entre a entidade e os clubes. O Flamengo por exemplo, já havia assinado um contrato de exclusividade com a Konami.

Tal cenário fica ainda mais embaraçoso se levarmos em consideração que Conmebol pressionou e também ameaçou fazer valer seu Manual de Direitos Comerciais e de Marketing, que prevê até a exclusão dos clubes de Libertadores da América, Sul-Americana e Recopa, caso as agremiações não dessem o aval por escrito para a cessão de seus direitos para uso em videogame.

Segundo a ESPN, no decorrer das negociações, a entidade deu 48 horas para que os times entregassem o ofício assinado. E o prazo, que era até 16 de dezembro de 2019, às 18 horas (horário do Paraguai, sede da instituição), foi cumprido.

A Conmebol tinha contrato com a Konami até 2019, por isto não houve problema sobre esta questão no ano anterior. Como para 2020 já vale o vínculo assinado com a EA Sports – que vai até o fim deste ano e é prorrogável por mais dois -, deu-se o imbróglio.

Até o momento do fechamento desta matéria, a Electronic Arts, a Konami e o Flamengo não se manisfestaram publicamente. Já a Conmebol, emitiu uma nota oficial.

Nota oficial da Conmebol:

“A Conmebol agradece seu interesse pela Conmebol Libertadores e pela Conmebol Sul-Americana 2020.

O Estatuto Social da Confederação Sul-Americana de Futebol estabelece que “1. A Conmebol e seus membros são proprietários primordiais dos direitos das partidas, dos torneios e da competição (local ou continental), sem nenhuma restrição no que diz respeito ao conteúdo, em tempo, lugar ou legislação. Esses direitos incluem, entre outros, todo tipo de direito patrimonial, […] 2. No âmbito da Conmebol, os direitos de propriedade referidos no parágrafo anterior se aplicam a partidas, torneios e competições realizados sob a jurisdição da Conmebol.”

Para a participação na Conmebol Libertadores e Conmebol Sul-Americana, assim como na participação em qualquer evento esportivo, as equipes participantes devem subscrever uma carta de conformidade e compromisso, na contém direitos e obrigações que terão durante a participação, bem como o cumprimento das diversas normas aplicáveis, como o Regulamento e o Manual Técnico de Direitos Comerciais e de Marketing, etc.

Em respeito à sua pergunta, desde o ano de 2018 os clubes vêm cedendo à Conmebol Libertadores seus direitos respectivos a videogames. O Manual de Direitos Comerciais e de Marketing 2019 estabelece:

[…] no que diz respeito aos Videogames, os Direitos licenciados pelos Clubes neste Manual incluem, mas não estão limitados, ao uso coletivo da imagem de jogadores e treinadores em grupo (segundo as dinâmicas técnicas e apresentações estéticas usuais nos videogames) e ao uso dos ativos de propriedade intelectual dos Clubes (incluindo, mas não limitado a suas marcas, escudos, uniformes, insígnias e mascotes) para uso irrestrito em videogames nos quais os Torneios serão apresentados. Esses videogames poderão ser comercializados pela CONMEBOL a terceiros, para sua exploração comercial, e os Clubes garantirão à CONMEBOL que tais direitos estão livres de encargos e limitações. Qualquer limitação para exploração irrestrita dos mencionados direitos deverá ser previamente informada à CONMEBOL, que não terá nenhuma responsabilidade perante os Clubes e terceiros (jogadores, treinadores etc.)”

O mesmo manual de 2018 também realizava a cessão.

Como é sabido por todos, a participação de equipes e/ou atletas em grandes eventos esportivos implica obrigações relativas à participação, sobre todos os direitos comerciais do evento.

A respeito dos jogos de videogame, podemos mencionar que, como parte importante da estratégia de globalização estabelecida pela Conmebol e pelas dez associações-membro, a presença em plataformas de e-sports é chave e fundamental, já que permite uma exposição maior e a apreciação do nosso futebol, seus clubes se jogadores a nível global, além de representar uma receita financeira para as instituições.

A reprodução de videogames da Conmebol Libertadores, caso assim queira o comprador (EA Sports), poderá ser idêntica à reprodução da competência “real”. Por dizer, poderão participar os mesmos clubes que se encontrarem disputando a competição.

A respeito da venda de exclusividade por parte de algum clubes na categoria, devemos assinalar que é padrão da indústria a coexistência da presença de clubes tanto no EA Sports quanto em outra empresa. Podemos citar como exemplo o Barcelona, da Espanha, que tem seus direitos cedidos à Konami, e no entanto a sua participação durante a Liga dos Campeões se dá por meio da EA Sports.

Cabe assinalar que o clube não pode sob nenhuma perspectiva ceder a sua participação na Conmebol Libertadores, posto que é um direito que não lhe corresponde, e no entanto poderia ceder como clube e participar da categoria “livre” dentro do jogo.

A Conmebol realizou a venda dos direitos de videogames para a empresa EA Sports, em relação a Conmebol Libertadores, Conmebol Sul-Americana e Conmebol Recopa, e vem realizando com a autorização expressa dos clubes desde 2018 de maneira consecutiva e ininterrupta.

Na expectativa de ter respondido a sua consulta, saúdo-o com a mais alta estima e consideração.

Juan Roa, diretor comercial e de marketing”

Fontes: ESPN, Folha de São Paulo e Globo Esporte

39 COMENTÁRIOS

  1. a CONMEBOL gosta de roubar e prejudicar os times, principalmente o Flamengo. a competição mal começou e os times já vão sair no lucro, e a certeza q eles vão ter é q a CONMEBOL vai ficar com milhões e os times, nada

  2. ...
  3. Se reunir só uns 10 times de peso, como Flamengo, Boca Junior, River Plate, Grêmio Etc…Times que realmente fazem com que esse campeonato tenha expressão de peso lá fora, e atraia essas empresas de Games. E eles baterem o pé, ameaçar sair da competição, duvido se a EA vai se interessar por esse campeonato, e assim os ladrões da COMEBOLL vão ceder, porque vão perder dinheiro e visibilidade…Tem que saber jogar o jogo!

  4. Konami sempre foi a maior de todas agora eles querem levantar essa Eletrônic Arts com superfaturamento do mesmo jeito que fazem os políticos a maior parte da grana toda pros cofres deles

  5. Alfredo, a Fifa não permite que clubes entrem na justiça comum pra pleitear coisas sobre futebol, regra com pouco menos de 20 anos eu acho!

  6. EA aporta e Conmembol ganhando dinheiro com a imagem dos times por livre e espontânea pressão. O clube q colocar na justiça comum mesmo depois de ter assinado ganha esse dinheiro de volta pois o mais importante do videogame é o jogador e não o nome da competição e os clubes pagam a{ jogador direito de imagem e agora a dona Conmembol é q ganha a grana. Processo ganho na justiça fácil. Mas tem q reunir uma galera de peso pra brigar sendo q pode haver retaliações por baixo do pano visto q a Conmembol sempre faz seu jogo de interesses valer. Se existir uma associação dos clubes SulAmérica os que essa entidade dê pressão com aval dos clubes podendo parar o campeonato.

  7. Se nesse caso tivesse uns 10 times a cima de força de camisa
    Deveriam se juntar e boicotar a libertadores esse ano,pra ver o regaço Os times tem poder mais tem medo e nunca seram unidos,porque rola mta inveja e desonestidade entre eles , principalmente times brasileiros!

  8. Fácil de se resolver todos os clubes que faz parte sair fora esse ano e pronto aí quero ver pra onde vai esse campeonato de 2020.

    • Pois é…
      Abandona a CONMEBOL, cria uma liga dos clubes latinos, pega o patrocínio da KONAMI e monta um campeonato continental. Igual ao Clube dos Treze por exemplo.
      E fora isso, já que os clubes não podem entrar na justiça comum, juntaria um torcedor de cada clube e acionaria a CONMEBOL na justiça.
      Essas federações são uma bosta!!!

  9. Essas merdas só existem graças aos Clubes de Futebol e agora mais essa!Um antro de corrupção, ladrões safados,se rolar uma investigação profunda vão descobrir um aterro sanitário sob os tapetes de CBF, CONMEBOL, UEFA, FIFA e por aí afora!!!

  10. Comeboll simplesmente um lixo de instituição,ou melhor pra se entender um chiqueiro com porcos imundos…roubando a anos os clubes …deveria ter uma forma de parar esses abutres ,,,corja de vagabundo,,,além de prejudicar fora do campo interfere ainda nas partidas com árbitros totalmente coerentes com esses pilantras,,,

    • O Flamengo vai perder dinheiro nessa brincadeira, é muita sacanagem e pilantragem. Comebol sempre dando um jeito para ganhar dinheiro nas costas dos clubes. Esse vagabundos dessa Comebol ganham o triplo do que eles pagam de premiação. E os clubes são refém dessa porcaria dessa instituição chamada Comebol. Fazer o que né.

      • Se não aceita o que Eles querem é banido das competições organizadas pela Comebol esse que é o problema. Os clubes não tem outra escolha.

  11. Na moral, a CONMEBOL ESTÁ CERTA, se vc assina um termo cedendo seus direitos de imagem para participar do torneio, quando a entidade faz marketing ou vende esses direitos então vc é obrigado a participar, está em contrato! O Flamengo entrou na justiça contra a Globo justamente pra fazer valer o que está previsto em contrato. O próprio Barcelona tem exclusividade com a KONAMI mas joga a UEFA Champions League e tem na EA. Se quer respeito tem que respeitar o contrato, no final vai ser bom pro time que vai ser mais divulgado lá fora visto que o FIFA é um dos jogos mais vendidos do mundo.

    • Isso aí, ta no contrato tem que cumprir, Brasil que é uma vergonha, não tem organização nenhuma, país atrasado em tudo. Nem o campeonato Brasileiro que é interno é organizado, sou Flamenguista e eles nem colocaram o valor desse patrocínio aqui pq é insignificante… Flamengo não perderá dinheiro… E nós jogadores poderemos em fim jogar com nosso Mengão no FIFA que é de longe melhor que PES… Tive muita raiva sim foi quando Flamengo assinou essa bosta de contrato com PES… ERROU BIXO

  12. Não é nenhuma novidade e nem surpresa pq essa Conmebol bem prejudicando os times brasileiros à anos. Sem falar que essa é o único geito de parar a Seleção do Mengão.

    • Na verdade os clubes brasileiros deveriam ter pessoas que defendessem alguns alguns dos interesses dos brasileiros! Mais os dirigentes brasileios se bobear prejudicariam outros brasileiros pois não são unidos sempre querem ser superiores e não reconhecem o que outro faz de bom

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here