Copa do Brasil vira objetivo para clubes em déficit na pandemia, veja valores

0
Taça da Copa do Brasil (Foto: Tayrane Corrêa)

A Copa do Brasil se tornou a competição mais valorizada do Brasil nos últimos anos após a CBF aumentar consideravelmente a premiação do torneio. Em meio à pandemia, então, virou o objetivo de grande parte dos clubes que estão nela e dos que ainda entrarão nas oitavas de final.

A quarta fase da Copa do Brasil começa nesta quarta com três jogos, Fluminense x Atlético-GO, Brusque x Ceará e Ponte Preta x América-MG, além de ser completa na quinta com mais dois, Botafogo x Vasco e Juventude x CRB. Quem passar da atual fase leva para os cofres a quantia milionária de R$ 2,6 milhões, o que ajudaria nas contas.

Isso porque, segundo levantamento feito pelo Itaú, os clubes de futebol do Brasil tiveram prejuízo total de 30% com queda nas arrecadações, falta de verba de bilheteria e várias outras nuances que acabaram prejudicadas por conta da pandemia do novo coronavírus.

Segundo o ‘UOL Esporte’, um levantamento feito pelo EY, uma multinacional prestadora de serviços, os clubes retrairão quatro anos em investimentos com o déficit em meio ao problema global de saúde.

Com isso, o dinheiro da Copa do Brasil se torna ainda mais imprescindível para os clubes que estão na disputa e para os outros 11 que entram nas oitavas de final, sendo eles Palmeiras, Corinthians, Santos, São Paulo, Flamengo, Grêmio, Internacional, Athletico Paranaense (todos da Libertadores), Fortaleza (campeão da Copa do Nordeste 2019), Cuiabá (campeão da Copa Verde 2019) e Red Bull Bragantino (campeão da Série B 2019).

O campeão da Copa do Brasil 2020 receberá cerca de R$ 55 milhões de reais, enquanto o vice leva R$ 22 milhões. Caso o campeão venha desde a primeira fase – ou seja, não incluindo os 11 que entrarão depois -, a competição pode render R$75 milhões em caso de soma de todas as premiações.

Retirado de: Torcedores

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here