Veja como estaria a tabela de classificação do Campeonato Brasileiro sem o VAR

0
Cabine do VAR no Maracanã (Foto: Dhavid Normando/Futura Press)

Na noite da última segunda-feira (20), o clássico entre São Paulo e Corinthians encerrou a 13ª rodada do Campeonato Brasileiro. E como de costume, a equipe do portal GaveaNews.com acompanhou todas as intervenções do VAR e seus respectivos impactos.

Nesta rodada, a arbitragem de vídeo interferiu em 4 partidas. A primeira interferência ocorreu no jogo entre Coritiba e Athletico-PR. Aos 51 minutos do segundo tempo, um pênalti foi assinalado em Nicolás Hernández. Na sequencia, Khellven converteu a penalidade máxima e assegurou a vitória do CAP por 1×0.

O segundo duelo que o VAR participou foi entre Atlético Goianiense e Juventude. Desta vez, houveram duas observações da arbitragem de vídeo. No primeiro tempo, um pênalti foi marcado para o Atlético. Todavia, o goleiro Marlon Freitas defendeu a cobrança. Enquanto isso, na segunda etapa, o lateral William Matheus foi expulso. Inicialmente, o árbitro Marcelo De Lima Henrique puniu William com apenas um cartão, mas após a revisão, ele mudou de ideia. O placar final deste confronto foi: Atlético Goianiense 3×1 Juventude.

E sem sombra de dúvidas, a partida entre Internacional e Botafogo foi a que o VAR mais teve trabalho nesta rodada. Logo aos 5 minutos de jogo, um pênalti foi marcado em Edenilson e Philipe Sampaio foi expulso. Ainda na primeira etapa, um segundo pênalti seria assinalado para o Inter, mas um impedimento no inicio da jogada fez com que o pênalti não fosse marcado. No segundo tempo, o VAR parecia que não iria participar mais do jogo. Mas, aos 51 minutos, o gol de Gabriel Mercado foi invalidado. E apesar de todo esse contexto, o Botafogo conseguiu vencer por 3×2.


Para finalizar a analise da arbitragem de vídeo, no jogo entre Fluminense e Avaí, o time sulista teve um gol anulado. Aos 16 minutos do segundo tempo, o atacante Guilherme Bissoli balançou as redes do goleiro Fábio mas não pode comemorar por muito tempo.

Tabela do Campeonato Brasileiro sem o VAR

ClubePontosJogosVitórias
Corinthians27137
Palmeiras26138
Atlético-MG25135
Botafogo20135
Internacional19135
Fluminense19135
Santos19134
Bragantino19134
Goiás18133
Juventude17132
São Paulo16134
Atlético Goianiense16134
Avaí15135
Flamengo15134
Athletico-PR14136
Coritiba14134
Ceará14133
Cuiabá14133
América-MG13134
Fortaleza10132

Vale destacar que para simplificar o procedimento, a equipe do portal Gávea News não contabiliza lances que o VAR chama o árbitro mas ele não muda de opinião. Por exemplo, se o VAR chamar o árbitro para revisar um possível pênalti, e mesmo após a revisão, o árbitro de campo entender que não foi pênalti, essa revisão não é contabilizada, afinal, mesmo com o replay, o árbitro manteve a sua decisão inicial.