Rodolfo Landim é o responsável por buscar investidores para o estádio do Flamengo

0
Parque Olímpico dos jogos de 2016 no Rio de Janeiro (Foto: Gabriel Heusi/Brasil2016.gov.br)

Há um mês a diretoria do Flamengo negava de forma peremptória a existência de um projeto para a construção de um estádio próprio. Agora, os dirigentes rubro-negros já se movimentam para viabilizar a ideia. No meio do caminho, a briga com o Vasco pelo uso do Maracanã que gerou medo de interferências políticas em qualquer concessão da arena.

Atualmente, Flamengo e Fluminense têm uma concessão provisória do Maracanã. São responsáveis por comercializar camarotes e patrocínio, e têm que pagar pela manutenção e outorga para o governo do Estado.

Neste cenário, o Vasco requisitou para ao consórcio Maracanã – comandado pela dupla Fla-Flu – que pudesse jogar em 3 de junho, diante do Sport. Os gestores do estádio rejeitaram o pedido.

O Vasco foi à Justiça e conseguiu uma decisão que lhe deu razão, ontem (27). Em primeira instância, a Justiça determinou que o estádio é público e que os termos da concessão obrigam que seja cedido aos outros times do Rio de Janeiro. Na disputa, o governo do Estado, dono do Maracanã, ficou ao lado do time cruz-maltino.


Diante do imbróglio, a diretoria do Flamengo entende que o Maracanã está sujeito a interferências políticas em uma concessão. Assim, haveria insegurança em relação a disputar para ter o estádio por um período mais longo. Essa tese é rejeitada pelo Vasco, que vê o seu direito de jogar pela concessão.

Outra questão é a licitação cujas regras obrigam 70 partidas no Maracanã. Isso induz o estádio a ter três clubes na gestão. O Vasco quer participar, ainda que jogue um número menor de vezes.

Como noticiado primeiro pelo jornal O Globo, o Flamengo procurou o prefeito do Rio, Eduardo Paes, para conversar sobre a possível construção de um estádio no Parque Olímpico. Há a previsão de um encontro com o político, que está fora do Brasil, até o final da semana. Foi intermediado pelo deputado Pedro Paulo (PMDB-RJ).

Só que o próprio Paes já esfriou a intenção do clube em qualquer proposta para o espaço em uma manifestação no twitter: “Sempre à disposição para ajudar qq clube do Rio mas gostaria de lembrar q o Parque Olímpico é uma área totalmente privada, c exceção de algumas arenas. Foi dessa forma que conseguimos fazer as Olimpíadas sem gastar recursos públicos na construção de Estádios”, disse o prefeito do Rio sobre o Parque Olímpico.

Há um mês, perguntei a dirigentes do Flamengo sobre projeto de estádio próprio: “Tudo mentira”, responderam. Nesta semana, perguntei de novo e a resposta foi que “o clube começou a se mexer por um projeto”.

O presidente do clube, Rodolfo Landim, está tocando pessoalmente o projeto e buscará possíveis investidores. A ideia seria construir um estádio menor do que o Maracanã.

Mas, pelo que apurou o blog, o Flamengo está longe de desistir do Maracanã. Todas as possibilidades estão em aberto, inclusive iniciar um projeto de estádio e disputar a concessão para jogar apenas partidas maiores.

A questão é que o clube decidiu procurar uma alternativa. Pode funcionar apenas como um elemento de pressão sobre o Estado ou de fato se tornar uma futura proposta de nova casa.

Retirado de: Blog do Rodrigo Mattos