Entenda por que situação de Arrascaeta é tratada com cautela no Flamengo e convocação tira o sono no Ninho do Urubu

Arrascaeta em ação pelo Flamengo durante o jogo contra o Fluminense pelo Brasileirão de 2022 (Foto: Reprodução/Flamengo)

O Flamengo decidiu escalar os titulares no Campeonato Brasileiro, no último domingo (18), contra o Fluminense e perdeu por 2 a 1. O jogo da 27ª rodada deixou o time mais longe do Palmeiras, mas acendeu um sinal de alerta para um jogador: Arrascaeta.

Um dos destaques do time, o uruguaio vem sofrendo com um incômodo no púbis. Por conta disso, tem sido preservado de alguns jogos e até sendo substituído em outros, como aconteceu diante do Fluminense.

Leia também:

Segundo Dorival, o camisa 14 ainda ficou mais tempo do que o necessário. Substituído aos 26 minutos da segunda etapa, Arrascaeta tinha um cronograma feito pela comissão técnica de atuar apenas por 45 minutos. E Dorival explicou a situação após o clássico.

— Eu tirei o Arrascaeta porque a previsão era de um tempo apenas e ele jogou um pouco mais. Ele solicitou. Ele tem um pequeno incômodo e nós não queremos que isso se agrave, afirmou Dorival, que explicou também a saída de João Gomes.

— O João foi porque eu queria ter um jogador que pudesse transitar ali pela frente, que pudesse movimentar mais o ataque, finalizou.

Arrascaeta e preocupação com a convocação

Figura certa nas convocações do Uruguai, Arrascaeta mais uma vez foi lembrado pelo técnico Diego Alonso. No entanto, a situação física do atleta é algo que causa preocupação no Ninho do Urubu.

Ciente do incômodo que Arrascaeta vem sofrendo nas últimas semanas, o Flamengo vem trabalhando com a carga de esforço adequada para a situação. No entanto, com o jogador indo para a seleção, por mais que há uma conversa entre as partes, não há garantia de que Arrascaeta terá a mesma precaução quando estiver a serviço da seleção Celeste.

Além disso, o Flamengo sofreu com a parte física de Arrascaeta no ano passado. Tanto é que o atleta chegou longe da condição ideal para a final da Conmebol Libertadores contra o Palmeiras. Apesar de ter jogado bem a decisão em Montevidéu, Arrascaeta sofria com a falta de ritmo, algo que ficou claro caminhando para o fim da partida.

O medo do Flamengo é o cenário se repetir, com Arrascaeta agravando a situação no Uruguai da mesma maneira que aconteceu ano passado e tenha pouco tempo para recuperar o camisa 14.

O Rubro-Negro tem a primeira partida da final da Copa do Brasil contra o Corinthians marcada para o dia 12 de outubro, com a segunda acontecendo no dia 19. A Libertadores será decidida no dia 29 de outubro, contra o Athletico-PR, com transmissão .

Retirado de: ESPN