FERJ emite nota oficial para rebater o Botafogo devido ao Flamengo

Taça da Taça Rio (Foto: Ursula Nery/FERJ)

A nota do Botafogo sobre os direitos de transmissão do Campeonato Carioca não foi bem vista pela FERJ. A entidade realizou um texto neste domingo alegando que o pronunciamento do clube foi “agressivo, leviano e longe da realidade”.

A discordância das partes é em razão da distribuição de valores na competição. O Glorioso recusou assinar um contrato afirmando que existe “privilégios individuais” nas negociações. A FERJ discorda que exista desigualdade e enfatizou seu compromisso pela transparência.

Leia também:

Nos moldes atuais, o Flamengo receberá o dobro dos rivais Botafogo, Fluminense e Vasco. O Tricolor e o Cruzmaltino também se recusaram a assinar o contrato.

Veja a nota emitida pela FERJ

“A Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro, sempre aberta ao diálogo, afirma que o acordo dos direitos de transmissão para o Campeonato Carioca de 2023, capitaneado pela Brax Sports Assets, ainda está em negociação – tanto com os clubes quanto com as emissoras interessadas no produto. A FERJ tem por princípio a transparência e interesses comuns debatidos e decididos por seus órgãos colegiados.

Lamenta e repulsa a precipitada exposição e acusação de “obscuridade” nas tratativas dos direitos comerciais do Campeonato Carioca por se afastarem da verdade, assinadas por um filiado cuja presença tem sido assinalada nas respectivas reuniões e exercido seu direito a voz e voto.

1 – A Brax, empresa sólida no mercado do futebol por estar empenhada em maximizar receitas de forma justa e equilibrada, vem tratando diretamente com os clubes a respeito das cotas. Na visão da Brax, essa fase está em andamento. Trata-se de uma negociação complexa, com 12 clubes, em que a empresa busca uma solução sustentável do ponto de vista financeiro para levá-la à mesa.

2 – Na busca pelo entendimento, há o conhecimento de que o mercado do futebol adota critérios qualitativos para diferenciar quantitativamente as remunerações. Assim é praticado nas principais competições nacionais do Brasil. As discussões estão abertas.

3 – A nota oficial do Botafogo, surpreendentemente, é ofensiva, leviana e completamente distante da verdade. A FERJ mantém a relação respeitosa com todos os filiados.

4 – A FERJ continua no trabalho de organizar o mais charmoso Campeonato Estadual do país, o Carioca de 2023, com a excelência e união necessárias”.

Veja a nota emitida pelo Botafogo

“Em reunião de diretoria com a presença do acionista majoritário John Textor, neste sábado (3), em Londres, o Botafogo decidiu não assinar o modelo comercial proposto pela FERJ para a transmissão do Campeonato Carioca de 2023 e vai oficializar a decisão à entidade nas próximas horas.

1. O futebol brasileiro vive um momento de profundas discussões sobre a constituição de uma Liga sob um novo modelo e fórmula de distribuição de receitas que incentive a chegada de investidores, corrija distorções, gere o equilíbrio esportivo e aumento da competitividade – para benefício de todo o ecossitema.

2. O Botafogo não vai aceitar participar de um acordo em que há obscuridão nas negociações, privilégios individuais e a manutenção de um modelo histórico que tanto prejudica o futebol no país. É incoerente com o que pensamos para o futuro e certamente uma decisão que contraria as melhores práticas.

3. O Botafogo lamenta a condução do processo e defende que os clubes se unam em prol de interesses coletivos, e que seja sempre esse o pilar fundamental de todas as decisões.

4. Diante disso, o Botafogo planeja o início de temporada visando administrar a utilização do elenco da maneira mais benéfica com foco na preparação para a Sul-Americana, Copa do Brasil e Brasileiro. Isso significa que o Botafogo vai disputar o Carioca e também viajar aos Estados Unidos para importantes jogos preparatórios contra times da MLS e da América do Sul.”

Retirado de: Lance