Vídeo: Devido a Jorge Sampaoli, Marcos Braz, do Flamengo, rebate comentarista

Marcos Braz em entrevista no CT do Flamengo (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)

Analisando a apresentação de Jorge Sampaoli no Flamengo, Emerson Sheik fez questão de destacar a falta de sorrisos entre os dirigentes rubro-negros. Dessa forma, o ex-jogador não se mostrou totalmente confiante que o argentino vai conseguir salvar a temporada da equipe, motivo pelo qual a volta de Jorge Jesus, em sua visão, seria uma escolha mais lógica.

— Sorriso não teve nenhum. Parece que a contratação dele é um desespero para apresentar um treinador de nome para uma torcida muito grande e um time que não consegue ganhar de ninguém. Eu não tenho esse poder, mas esperaria o Jorge Jesus, por tudo que nós falamos aqui. O treinador (Sampaoli) chega no Flamengo com uma galera falando muito mal, disse no Arena SBT.

Leia também:

Após o discurso de Sheik, Marcos Braz entrou em contato com Benjamin Back para justificar a postura durante a coletiva. Projetando o sucesso de Sampaoli no Flamengo, o vice-presidente de futebol mencionou que o momento atual não é para sorrisos, mas todos estão satisfeitos com o novo técnico.

— Vou fazer um final de temporada melhor que o começo mais uma vez. Quanto a rir na apresentação, estamos felizes, porém não é momento para risos. Somente isso, respondeu o dirigente do Flamengo.

Desafio de Sampaoli no Flamengo

Adotando a mesma linha de Sheik, Cicinho criticou a escolha do Flamengo por Sampaoli. Como o treinador não acumulou trabalhos de destaque na Europa, o ídolo do São Paulo lembrou que a única situação de destaque, em um passado recente, ocorreu no Santos.

O Flamengo está trocando seis por meia dúzia. Está trazendo um treinador que é bom, mas não ganhou nada. Passou no Sevilla, foi expulso da Espanha. Passou no Atlético-MG, não fez nada. No Santos, fez apenas boa campanha. Se o treinador é bom.. O Ranieri ganhou a Premier League com o Leicester?, avaliou.

Retirado de: Torcedores