No Flamengo, Jorge Sampaoli utilizará mesma estratégia que usou no Santos e no Atlético-MG

Sampaoli comanda o Flamengo no Maracanã (Foto: Marcelo Cortes/Flamengo)
Banner Stake

O técnico Jorge Sampaoli já chegou no Flamengo, e deixou claro sua marca, que é de muitas mudanças entre jogadores. Portanto, ver o Rubro-Negro com uma repetição do mesmo time titular, com certeza, será uma raridade.

Da mesma maneira, a visão do argentino também é a mesma para o sistema tático, com isso, já no primeiro jogo, contra o Ñublense (CHI), ele utilizou um 3-5-2. Logo depois, na segunda partida contra o Internacional, Sampaoli colocou o Flamengo em campo com um 4-4-2.

No terceiro jogo, outra mudança, na verdade utilizando dois sistemas no confronto com o Maringá, variando entre o 3-4-3 e 4-3-3.

Foi assim no Santos e no Atlético-MG

Enfim, quem acompanha o trabalho de Sampaoli, sabe que essa característica de mudar peças e a distribuição delas em campo é constante. Foi dessa maneira no Santos e no Atlético-MG.

Portanto, em um levantamento do portal Globo Esporte, pegando apenas os cinco primeiros jogos dessas equipes, o que se viu é que Sampaoli é adepto da variação de sistemas táticos.

Ainda, no Flamengo, no jogo contra os chilenos para o jogo contra os gaúchos, saíram David Luiz (poupado) e Marinho, que atuou como ala pela direita, entrando Wesley e Everton Ribeiro.

Da mesma forma, falando do domingo passado ao jogo contra os paranaenses, o que mudou no Flamengo foi a entrada de Vida no lugar de Everton Cebolinha.

Para Sampaoli, o Rubro-Negro tem que melhorar futebolisticamente: “O sistema, para mim, está em segundo plano. A equipe teve muitas jogadas boas de ataque e poderia fazer muito mais gols (Maringá). O time tem que perder menos bolas, ter mais trocas de passes no campo rival”, explica o técnico.

Ainda, o técnico disse que o crescimento deve ser paulatino: “Sinceramente, estou grato aos jogadores porque há uma compreensão da ideia. Seguramente seremos melhores com o tempo”, finaliza Sampaoli.

Por fim, agora Sampaoli tem mais um desafio, contra o Botafogo, neste domingo (30), pelo Brasileirão e para o clássico veremos quais peças e qual sistema de jogo ele decidirá.

Retirado de: Torcedores