Flamengo tem enfrentado confusões recentes no elenco; veja retrospecto

Escudo do Flamengo no gramado do Maracanã (Foto: Reprodução)
Banner Stake

Por: Letícia Gerheim

Desentendimentos são comuns nos locais de trabalho de maneira geral. Mas no caso do Flamengo, as confusões acabaram se tornando rotina nos últimos tempos.

O clube acumula situações de indisciplina, discussões e até mesmo agressões. A forma como o departamento de futebol lida com os casos também é um ponto de desconforto para a torcida e às vezes até mesmo para os jogadores.

Relembrando os episódios de um passado mais recente, Léo Pereira foi repreendido pelo clube em 2021 por ter faltado a um treino do time alegando mal-estar e naquela mesma noite ser flagrado em um baile funk em plena pandemia. O zagueiro foi multado e suspenso de um jogo.

Anos depois, Marinho teve problemas com as ordens de Sampaoli. O atacante seria relacionado para viajar com a delegação mesmo não estando em condições de jogo. O jogador se recusou e foi multado no dia de seu aniversário. O Flamengo emitiu uma nota poucas horas após parabenizar o atleta por completar mais um ano de vida.

No duelo contra o Aucas, Varela se recusou a ir para o aquecimento com o restante dos jogadores. Pouco depois, o uruguaio se arrependeu da atitude e foi para a atividade. O jogador se desculpou e não sofreu punições.

O problema seguinte aconteceu entre Gabigol e Marcos Braz, que discutiram no vestiário do Maracanã por conta das reclamações do camisa 10 sobre o gramado do estádio e de ter que fazer o exame antidoping após a vitória contra o Fortaleza. O jogador também foi multado e ficou de fora do duelo seguinte.

No último dia 29, Pedro se recusou a ir para o aquecimento do jogo contra o Atlético-MG e foi agredido pelo então preparador físico Pablo Fernández. O jogador faltou à reapresentação da equipe após o jogo alegando dores na face e descontente com a postura da diretoria sobre o caso. O camisa 9 foi multado e suspenso do confronto seguinte.

A novidade da vez foi a confusão entre Varela e Gerson. O uruguaio não gostou da chegada mais dura do Coringa no treino e reclamou com Pablo. O volante questionou sobre as reclamações e a discussão terminou em uma troca de socos, onde Varela levou a pior com uma fratura no nariz. Ambos os jogadores foram multados.