Flamengo repete constrangimentos de Paulo Sousa e Domènec Torrent com Jorge Sampaoli

Jogadores do Flamengo e comissão técnica de Sampaoli em treino no Ninho do Urubu (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)
Banner Stake

Por: Letícia Gerheim

O fim da linha de Jorge Sampaoli no Flamengo já foi decretado. Após mais uma decepção da equipe sob o comando do argentino, os dirigentes decidiram que não irão manter o atual técnico no cargo.

Mas apesar de a decisão já ter sido tomada e o clube esteja procurando um novo comandante para o grupo, os dirigentes ainda não informaram Sampaoli da decisão. Desta forma, o treinador comanda normalmente o treino desta terça-feira (26) no Ninho do Urubu.

O desconforto de conduzir um treino já sabendo da demissão não é uma novidade no Flamengo. Em um passado recente, Domènec Torrent e Paulo Sousa também passaram pelo constrangimento.

No caso do espanhol, o desligamento da função foi informado em reunião logo após o treino da manhã, quando a mídia especulava quem seria o novo técnico do time.

A postura foi similar no caso de Paulo Sousa. O treinador comandou a equipe em Atibaia sabendo que seria demitido e com o nome de Dorival Júnior sendo amplamente divulgado como sucessor ao cargo.

No caso do português, os jogadores relataram um intenso desconforto no último treino. Os atletas contaram que a cada aproximação do treinador eles não sabiam se receberiam instruções ou se o técnico iria se despedir.