Bastidores do Flamengo: Eduardo Bandeira de Mello e Márcio Braga tentam abrir investigação contra Rodolfo Landim

Bandeira de Mello durante coletiva no Flamengo (Foto: Divulgação)
Banner Stake

Neste sábado, Flamengo e Corinthians se enfrentarão na Neo Química Arena, às 21h, em um jogo importante válido pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro. O Flamengo visa se manter firmar nas primeiras colocações da tabela de classificação.

No entanto, fora de campo, a atmosfera política no clube está aquecida devido a um pedido feito por 23 conselheiros do Flamengo. Esse grupo está buscando a abertura de uma Comissão Provisória de Inquérito (CPI) para examinar o mandato do presidente do clube, Rodolfo Landim.

A razão por trás dessa ação é o alto custo de multas rescisórias de treinadores, que totalizaram impressionantes R$ 46 milhões. Membros proeminentes desse grupo incluem ex-presidentes do Flamengo, como Eduardo Bandeira de Mello e Márcio Braga, que argumentam que essa situação pode representar uma infração disciplinar no âmbito do Conselho Deliberativo.

Por sua vez, a diretoria do clube defende que não há motivos para iniciar um inquérito e considera esse pedido como um movimento político da oposição contra o Flamengo.