Atitude do Flamengo deixa o Fluminense irritado

Rodolfo Landim e Bruno Spindel em entrevista coletiva no Ninho do Urubu (Foto: Alexandre Vidal/Flamengo)
Banner Stake

A utilização do estádio Maracanã tem gerado tensões nos bastidores entre o Flamengo, o Fluminense e a Conmebol. A entidade sul-americana de futebol desejava assumir o estádio 20 dias antes da final da Copa Libertadores da América entre o Fluminense e o Boca Juniors no dia 4 de novembro. No entanto, o Flamengo pretendia jogar no Maracanã seis dias antes da final continental, contra o Red Bull Bragantino, marcada para 29 de outubro.

A disputa em torno das datas levou a negociações e recusas. O Flamengo recusou ceder o estádio para a Conmebol antes do clássico contra o Vasco, afirmando que não ter o estádio disponível seria prejudicial para seus objetivos na reta final do ano. A equipe ainda busca garantir uma vaga na fase de grupos da Libertadores e necessita de vitórias no Brasileirão.

A decisão do Flamengo em manter o mando de campo para o clássico implicaria que o Maracanã só estaria disponível para a Conmebol por cinco dias, o que, segundo funcionários da entidade, não seria suficiente para realizar todos os procedimentos necessários no estádio.

Leia também: Bruno Henrique, Gabigol e Everton Ribeiro: as situações dos jogadores do Flamengo