Flamengo x Santos: ex-árbitro é sincero ao falar sobre a expulsão de Gerson

Gerson em ação pelo Flamengo contra o Cruzeiro (Foto: Marcelo Cortes/Flamengo)
Banner Stake

Na última quarta-feira (1), o Flamengo enfrentou o Santos em partida válida pela 31ª rodada do Campeonato Brasileiro, realizada no estádio Mané Garrincha. O jogo ficou marcado por uma controvérsia envolvendo a expulsão de Gerson, jogador do Flamengo, durante o primeiro tempo.

O ex-árbitro e comentarista da ESPN, Leonardo Gaciba, criticou veementemente a intervenção do VAR no lance e argumentou que o Camisa 20 não deveria ter sido expulso.

O incidente ocorreu aos 41 minutos da primeira etapa, quando Gerson e Julio Furch disputaram a bola no meio-campo. Durante a jogada, Gerson deixou o braço no rosto de Furch, o que levou o VAR a intervir. O árbitro Rafael Klein, após revisar as imagens, decidiu expulsar o jogador do Flamengo.

Gaciba argumentou que não houve uma agressão deliberada por parte de Gerson, destacando que, embora tenha havido contato no rosto de Furch, não era uma cotovelada evidente. Ele explicou as regras, enfatizando que a diferença crucial reside em se o jogador coloca em risco a integridade física do adversário. Se não houver tal risco, a punição é um cartão amarelo; caso contrário, é um cartão vermelho.

— Não foi uma agressão. Existe uma parte de antebraço, mas para mim não tem uma cotovelada, não vejo gatilho (…) A regra diz que colocar em risco a integridade física do adversário é cartão vermelho. Não levar em risco é amarelo. Essa é a grande diferença. Se acham que o Gerson não levou em conta que poderia machucar, ele tem que tomar cartão amarelo. Se você acha que com essa atitude ele colocou em risco o adversário, é vermelho.

O comentarista também expressou sua opinião de que o VAR no Brasil deve adotar uma abordagem menos intervencionista e respeitar a interpretação do árbitro de campo. Ele enfatizou que lances como esse devem levar em consideração a perspectiva do árbitro no local, permitindo um grau de interpretação em conformidade com as regras do jogo.

— Eu posso até ser polêmico, mas este lance é o tipo de jogada que o VAR tem que perceber que a interpretação do campo deve prevalecer. Há elementos para cartão vermelho, há para cartão amarelo. Ou seja, a interpretação do campo deve ser respeitada.