Governo do Estado habilita três concorrentes na disputa pelo Maracanã

Maracanã iluminado de verde e amarelo (Foto: Genilson Araújo / Agência O Globo)

Por: Leonardo Antônio

O Governo do Estado do Rio de Janeiro iniciou um processo de licitação para a concessão do estádio do Maracanã por um período de 20 anos. Este processo envolveu a habilitação de três principais concorrentes:

Cada um desses concorrentes apresentou propostas para gerenciar o estádio, prometendo realizar investimentos significativos para a manutenção e modernização do complexo. O valor estimado para esses investimentos é de cerca de R$ 186 milhões ao longo do período de concessão.

As melhorias propostas incluem a recuperação de sistemas essenciais como água, elevadores, ar condicionado e exaustão, além da modernização dos sistemas eletrônicos. Também está prevista a revitalização do Museu do Futebol. Para o Maracanãzinho, as melhorias incluem reparos na cobertura do ginásio e atualizações no sistema audiovisual e acústico.

Enquanto o processo de licitação está em andamento, Flamengo e Fluminense continuam a gerir o estádio, com base em uma permissão de uso previamente assinada com o governo.

Na seleção do vencedor da licitação, o governo está dando um peso maior aos critérios técnicos em comparação com os financeiros. Um aspecto importante desses critérios técnicos é o número de partidas de futebol que cada concorrente se compromete a realizar no estádio por ano. Este foco em jogos de futebol coloca Flamengo e Fluminense em uma posição de favoritismo, considerando que eles já têm uma presença forte no Maracanã.

O projeto de concessão e as melhorias propostas são vistos como fundamentais para o futuro do Maracanã, não apenas como um ícone do futebol brasileiro, mas também como um patrimônio cultural e social. A revitalização e a gestão eficiente do estádio têm o potencial de fortalecer ainda mais o cenário esportivo do Rio de Janeiro, além de proporcionar benefícios econômicos e sociais para a comunidade local.