Arquiteto da Arena MRV, do Atlético-MG foi procurado pelo Flamengo

Rodolfo Landim, presidente do Flamengo, e Marcos Braz, vice de futebol do clube Delmiro Junior/Photo Premium/Gazeta Press

Por trás do projeto da Arena MRV, do Atlético-MG, está o arquiteto Bernardo Farkasvölgyi, cujo trabalho chamou a atenção de diversos outros clubes. Após a finalização do projeto, Farkasvölgyi foi procurado pelo Flamengo, que o consultou em duas ocasiões. Entretanto, os planos com o Flamengo não avançaram devido a problemas técnicos relacionados aos terrenos selecionados.

— Fui consultado pelo Flamengo em duas oportunidades, entretanto o terreno escolhido não vingou por questões técnicas. Depois que projetei a Arena MRV, já fui procurado por diversos clubes de Minas e do Brasil. Sou extremamente grato ao Atlético, meu time do coração, por projetar meu nome para todo o país, disse Bernardo.

Enquanto isso, o Flamengo segue em busca de realizar seu sonho de ter um estádio próprio. O clube está em negociações com a Caixa Econômica Federal para adquirir um terreno no Gasômetro para a construção de sua arena. No entanto, o processo tem enfrentado desafios, principalmente pela falta de apresentação de um projeto concreto por parte do clube.

A intenção do Flamengo é não criar nenhum tipo de vínculo com o banco do governo. Ou seja, o Flamengo quer comprar o terreno e, posteriormente, alavancar recursos de forma autônoma para a construção do estádio.