Jogador reserva no Flamengo é considerado o mais valorizado em sua posição fora da Europa

Matheus Cunha em ação pelo Flamengo contra o Santos (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)

Matheus Cunha, um jovem talentoso goleiro do Flamengo, tem se destacado significativamente no cenário do futebol brasileiro e sul-americano. De acordo com o Observatório de Futebol do Centro Internacional de Estudos de Esporte (CIES Football Observatory), Cunha é reconhecido como o goleiro com o maior valor de mercado entre os atletas da posição que não atuam no futebol europeu. Aos 22 anos, seu valor é estimado em 15,5 milhões de euros, superando outros talentos brasileiros como Bento, do Athletico-PR, e Gabriel Grando, do Grêmio.

mDovWgosgN
Matheus Cunha é o goleiro mais valorizado dentre os que não atuam na Europa — Foto: CIES

Matheus Cunha começou sua jornada no futebol nas categorias de base do São Paulo, transferindo-se para o Flamengo, onde rapidamente se profissionalizou. Sua estreia profissional pelo Flamengo aconteceu no Campeonato Carioca de 2022. Sob a orientação de Jorge Sampaoli, Cunha teve um momento de maior sequência no clube, embora tenha terminado a temporada como reserva de Rossi. Apesar disso, seu desempenho e potencial atraíram atenção internacional, incluindo uma proposta de 10 milhões de euros pelo Notthingham Forest, que foi recusada pelo Flamengo.

Leia também:

A renovação de seu contrato com o Flamengo até dezembro de 2025 evidencia a confiança do clube em seu talento e potencial. Com uma altura de 1,93m, Cunha se destaca não apenas pela habilidade técnica, mas também pela liderança, uma característica valorizada pelo clube em seus goleiros. A sua breve carreira até agora inclui conquistas importantes, como a Copa Libertadores e a Copa do Brasil em 2022, e ele também já representou a seleção brasileira sub-23.

Com essas realizações e reconhecimentos, Matheus Cunha se estabelece como um dos principais talentos emergentes do futebol brasileiro, com um futuro promissor tanto no cenário nacional quanto internacional.