Flamengo e Vasco travam batalha nos bastidores

Erick Pulgar em ação pelo Flamengo no clássico contra o Vasco (Foto: Marcelo Cortes/Flamengo)

A rivalidade entre Vasco da Gama e Flamengo ultrapassa as quatro linhas e invade o campo administrativo. Numa disputa acirrada pela concessão do Maracanã, o estádio tornou-se palco de um novo embate entre os clubes.

Na segunda-feira (15), Jorge Salgado, presidente do Vasco, em encontro com a imprensa em São Januário, reforçou a necessidade estratégica do clube em manter-se firme na corrida pela concessão do Maracanã. Salgado, que passará o cargo para Pedrinho em 22 de janeiro, criticou a administração atual do Flamengo no estádio, ressaltando que o Maracanã é um equipamento público e não uma propriedade do Flamengo.

Vasco não pode abrir mão do Maracanã. O Maracanã é estratégico. É um equipamento público, Flamengo não é dono do Maracanã. Pedrinho precisa levar a questão do Maracanã para frente, é fundamental, disse Jorge Salgado.

Por outro lado, o Flamengo, em consórcio com o Fluminense, não está menos empenhado na disputa. O clube rubro-negro recentemente resolveu uma pendência financeira relacionada ao FGTS, desembolsando R$ 4,3 milhões para regularizar sua situação, uma manobra que reflete a seriedade de sua candidatura na licitação.

Carlos Osório, vice-presidente do Vasco, destacou a insistência do clube em buscar uma gestão mais transparente e aberta do Maracanã. Ele lembrou que o Vasco poderia ter utilizado mais vezes o estádio, mas optou por não fazê-lo, sublinhando a independência e a força do clube.

Enquanto a decisão final sobre quem administrará o Maracanã não sai, os torcedores se preparam para mais um clássico no gramado. Vasco e Flamengo se enfrentarão no Campeonato Carioca, marcado para o dia 4 de fevereiro, às 19 horas (horário de Brasília), no próprio estádio em questão. Uma batalha que promete ser tão intensa quanto a disputa nos bastidores.