Textor faz publicação direcionada ao Flamengo, e torcida do Botafogo fica revoltada: “Não existe isso”

Textor durante coletiva de imprensa do Botafogo (Foto: Vítor Silva/Botafogo FR)
Banner Stake

John Textor, dono da SAF do Botafogo, recentemente esteve em Orlando, nos Estados Unidos, atraindo olhares não apenas pela sua presença, mas também por suas declarações e movimentações nos bastidores do futebol.

Textor marcou presença no amistoso que colocou frente a frente o Orlando City e o Flamengo, numa demonstração de apoio ao clube brasileiro, algo que ele fez questão de expressar nas redes sociais com a frase “Hoje torço pelo Brasil”. Esse gesto, embora aparentemente inocente, não foi recebido de braços abertos pela torcida do Botafogo, que não viu com bons olhos o apoio do dirigente a um rival histórico.

As redes sociais rapidamente se tornaram um campo de expressão para os torcedores alvinegros. Comentários como “Grande erro” e “Não existe isso” refletiam a insatisfação com a postura de Textor. Contudo, consciente da onda que suas palavras causaram, Textor não deixou de prestar homenagem ao seu clube, postando um vídeo emblemático de um gol marcante de Gonçalves contra o próprio Flamengo em 1998, acompanhado de uma mensagem nostálgica, tentando reconectar com a base de torcedores do Botafogo.

No entanto, a visita de Textor a Orlando não se resumiu apenas a assistir a um jogo de futebol e interagir nas redes sociais. Nos bastidores, conversas importantes estavam acontecendo, particularmente com Rodolfo Landim, presidente do Flamengo. O tópico em voga era o interesse do Botafogo no lateral-direito Matheuzinho. A relação entre Textor e Landim, descrita como sólida e regular, pode ser um fator-chave nas negociações, com o Botafogo pronto para fortalecer sua equipe e o Flamengo esperando uma compensação financeira de cerca de 5 milhões de euros pelo jogador.