Dorival Júnior deixa Tite e a diretoria do Flamengo preocupados

Dorival Júnior, técnico da Seleção Brasileira (Foto: Reprodução)

A primeira convocação de Dorival Júnior como técnico da Seleção Brasileira está marcada para o dia 1º de março, e a expectativa já reverbera fortemente nos corredores da Gávea. O Flamengo, reconhecido por sua excelência na formação de jogadores, vê com uma certa preocupação a possibilidade de ter vários de seus atletas representando o Brasil no cenário internacional. Afinal, Tite terá vários desfalques significativos durante a temporada, especialmente durante o Brasileirão, por conta da Copa América​​​​.

Entre os jogadores do Flamengo cotados para a convocação, destacam-se nomes como Pedro, Gerson, e Fabrício Bruno. Além desses, o clube também pode perder figuras chave para as seleções do Uruguai e Chile, como Erick Pulgar, Arrascaeta, Nicolás de la Cruz, Varela e Matias Viña. A possibilidade de não contar com esses jogadores por até nove rodadas do campeonato brasileiro acende um alerta sobre o impacto que essas ausências terão no desempenho do time​​.

Leia também:

Diante desse cenário, a diretoria do Flamengo tem agido estrategicamente nos bastidores para tentar minimizar os danos. Um ofício foi enviado à Confederação Brasileira de Futebol (CBF), com o apoio de outras sete equipes, solicitando a revisão do calendário do Brasileirão durante o período da Copa América.

A resposta da CBF ao pedido de alteração do calendário do Brasileirão será crucial para definir como o Flamengo e outros clubes afetados poderão se organizar para enfrentar os desafios da temporada com seus elencos impactados pelas convocações internacionais.

Carreira de Dorival Júnior

Dorival Júnior é um nome de peso no futebol brasileiro, tanto por sua carreira como jogador quanto por sua trajetória como treinador, marcada por títulos importantes e a formação de equipes competitivas. Como jogador, Dorival começou sua carreira na Ferroviária, em 1982, e ao longo dos anos defendeu clubes como Guarani, Palmeiras, e Grêmio, onde foi um dos líderes do grupo que conquistou o Campeonato Gaúcho em 1993. Encerrou sua carreira de jogador no Botafogo-SP, em 1999​​.

Sua transição para a carreira de treinador começou na Ferroviária, em 2002, mas foi nos anos seguintes que Dorival consolidou sua reputação. Ele teve passagens marcantes por diversos clubes, como Santos, onde conquistou o Campeonato Paulista e a Copa do Brasil em 2010, e Flamengo, clube pelo qual obteve os títulos da Copa do Brasil e da Libertadores em 2022, reafirmando sua capacidade de reestruturar equipes e alcançar resultados expressivos em curto período​​​​.

Além disso, Dorival teve passagens por Atlético-MG, Internacional, onde conquistou a Recopa Sul-Americana e o Campeonato Gaúcho, e mais recentemente, pelo São Paulo, com o qual venceu a Copa do Brasil, demonstrando sua versatilidade e competência em diferentes contextos e competições​​​​.