Flamengo e Fluminense se pronunciam a respeito da tentativa do Vasco de cancelar a licitação do Maracanã

Escudo do Flamengo no gramado do Maracanã (Foto: Reprodução)

A disputa em torno da licitação do Maracanã tem sido marcada por controvérsias envolvendo os principais clubes do Rio de Janeiro: Flamengo, Fluminense e Vasco. O embate judicial iniciado pelo Vasco tem como objetivo suspender o processo de licitação do estádio, um dos mais emblemáticos do futebol brasileiro.

Na última sexta-feira, veio à tona que o Vasco havia entrado com um mandado de segurança na Justiça do Rio de Janeiro, buscando interromper a licitação, cuja abertura dos envelopes com as propostas técnicas estava prevista para a terça-feira subsequente. Os dirigentes de Flamengo e Fluminense se posicionaram firmemente contra a ação do Vasco, sugerindo que a iniciativa do clube cruzmaltino visa apenas criar empecilhos no processo.

Leia também:

O vice-presidente do Flamengo, Rodrigo Dunshee de Abranches, criticou abertamente a postura do Vasco. Em suas palavras, “A gente tem visto ao longo dos últimos dois anos o Vasco ter judicializado tudo que ele pode em relação à licitação do Maracanã. E não tem obtido sucesso. Na verdade a gente está com a percepção que o Vasco só quer tumultuar para impedir que se realize a licitação com a abertura dos envelopes”. Dunshee acrescentou que “A licitação tem que prosseguir, tem que ir para conclusão, e o Vasco parece que está com medo de deixar ir para a conclusão. Talvez tenha apresentado uma proposta ruim, não sei o que está acontecendo. É totalmente improdutivo, é uma demonstração de fraqueza do Vasco.

Por sua vez, Mattheus Montenegro, vice-presidente do Fluminense, compartilha da visão de que o Vasco está embarcando em uma “aventura jurídica” com alegações “absolutamente improcedentes”. Segundo Montenegro, o clube está tentando prolongar o processo sem razões válidas, mantendo sua torcida em um estado constante de engajamento com argumentos infundados.

“Eles ficam arrumando argumentos que não têm nenhum sentido para tentar postergar a abertura dos envelopes porque não quer que o processo acabe. A impressão que se tem é que o Vasco fica arrumando assunto para deixar a torcida engajada. Então vem com um monte de pauta sem sentido para manter a torcida ali. O Vasco tem um comportamento que não tem muita explicação, senão que manter essa relação com o torcedor.”

O Vasco, por outro lado, levanta uma série de questões que, segundo o clube, comprometem a legalidade da licitação. Entre as acusações, destaca-se a alegação de que o Fluminense não possui a certidão negativa de Imposto sobre Serviço de Qualquer Natureza (ISSQN), além de outras pendências documentais.

Montenegro rebate essas acusações, explicando que “O município do Rio não tem uma certidão única. Uma certidão é emitida pela Secretaria de Fazenda e a outra pela Procuradoria do Município. Para você fazer análise de qualquer contribuinte para regular, você tem que olhar as duas certidões em conjunto. A nossa certidão da Prefeitura aponta cinco notas de débito que não estão mais na competência da Prefeitura e, sim, da Procuradoria. A Procuradoria diz que o Fluminense está em dia. Para se ver como é uma questão pequena, eles dizem que o número que está em uma não bate com o que está na outra. O número é irrelevante porque o que importa é a mensagem final da Procuradoria, que diz que o Fluminense está em dia. E segundo: por que o número não bate? Porque quando sai de um órgão para o outro o número é trocado.”

A situação legal e administrativa em torno do Maracanã continua complexa e repleta de nuances. A ação do Vasco para suspender a licitação está sendo analisada pela Segunda Câmara de Direito Público do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ), com alguns desembargadores já tendo se declarado suspeitos para julgar o processo. Enquanto isso, as acusações do Vasco quanto à precariedade da gestão da dupla Fla-Flu, particularmente em relação ao estado do gramado e ao uso do Maracanãzinho, adicionam mais camadas a um caso já bastante complexo.

Este confronto jurídico e administrativo destaca a intensa rivalidade entre os clubes cariocas, não apenas dentro de campo, mas também nos tribunais e na gestão de um dos mais importantes patrimônios esportivos do Brasil. Enquanto as partes envolvidas continuam a apresentar seus argumentos e defesas, os torcedores aguardam ansiosamente por uma resolução que possa beneficiar todas as partes e, principalmente, o futebol carioca.

Quando vai ser o próximo jogo do Flamengo?

O Flamengo enfrentará o Fluminense no próximo sábado (09), pela semifinal do Campeonato Carioca. A partida ocorrerá no Maracanã, no Rio de Janeiro, o horário ainda não foi divulgado. A partida terá transmissão da Band (TV aberta), Band Sports (TV fechada), Canal Goat (Youtube).

Confira abaixo a agenda do Flamengo:

02/03 – Flamengo 3 x 0 Madureira
09/03 – Fluminense x Flamengo
17/03 – Flamengo x Fluminense