Bruno Spindel manda recado para a CBF

Sede da CBF no Rio de Janeiro (Foto: Cahê Mota/Globo Esporte)

A disputa entre os clubes da elite do futebol brasileiro e a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) ganhou um novo capítulo com as declarações de Bruno Spindel, diretor de futebol do Flamengo. Em meio às discussões sobre o calendário do futebol nacional durante a Copa América, Spindel expressou insatisfação com a postura da CBF, que decidiu não atender ao pedido de revisão do calendário feito por 12 clubes da Série A do Campeonato Brasileiro.

Segundo o dirigente rubro-negro, a CBF parece negligenciar a importância do Brasileirão, tratando-o como um produto secundário em detrimento da Copa do Brasil.

Leia também:

— Não entendemos a postura da CBF em relação ao Campeonato Brasileiro. A forma com que a CBF faz o calendário posiciona o Brasileiro como sendo o produto menos importante de todos. Acho que deveriam ouvir mais os clubes. Tem um ofício com 12 clubes assinando. Acho que deveria ouvir a vontade da maioria da Série A, mas decidiu proteger a Copa do Brasil. Acho que a CBF é quem tem de se posicionar do motivo desse desprestígio ao Brasileiro, disse Spindel antes de finalizar:

— Única competição que é afetada. Competição, acho, mais disputada do mundo e que traz mais recursos financeiros para todas as equipes. Não entendemos muito bem o motivo dessa proteção do calendário à Copa do Brasil e tratar o Brasileiro de forma insignificante, completou o dirigente.