Dirigente do Flamengo manda recado para Felipe Melo

Felipe Melo durante jogo do Fluminense (Foto: Reprodução)

No último embate entre Flamengo e Fluminense pela semifinal do Campeonato Carioca, uma polêmica agita os bastidores do futebol carioca. Cacau Cotta, diretor de Relações Externas do Flamengo, lançou duras críticas a Felipe Melo, jogador do Fluminense, após uma suposta tentativa de agressão a Pedro, atacante rubro-negro, durante a partida.

Durante o confronto, ocorreu um lance controverso onde Felipe Melo teria tentado atingir Pedro com um golpe, passando despercebido pela arbitragem. Cacau Cotta descreveu esse movimento como um golpe característico do MMA, conhecido como “mata-cobra”, evidenciando a gravidade da situação.

Leia também:

Covarde, né? Eu conheço um pouquinho disso. Aquele soco chama-se mata-cobra no MMA, é um soco que o cara pula e dá de cima para baixo. Quem conhece sabe do que estou falando. Ele (Felipe Melo) fez isso com o Pedro. A arbitragem acha que ele tentou tomar a frente. Não tentou tomar frente nenhuma, ele começa o movimento de mão fechada e termina de mão aberta, que é natural. Só não aparece isso em uma luta porque os lutadores estão de luva — disse o dirigente.

Felipe Melo em ação pelo Fluminense (Foto: Marcelo Gonçalves/Fluminense)

As declarações de Cacau Cotta não foram amenizadas, já que ele classificou a atitude de Felipe Melo como covarde, destacando sua própria experiência no assunto. Para o dirigente, o lance ultrapassou os limites da disputa esportiva, colocando em risco a integridade física do jogador rubro-negro.

Além disso, Cacau Cotta não hesitou em comentar sobre a postura de Felipe Melo ao longo de sua carreira, caracterizando-o como covarde e frouxo, reforçando a gravidade do incidente. Essas críticas não são novidade, uma vez que Cotta é conhecido por seu histórico de rivalidade com o jogador.

Então, acho que o Felipe Melo precisa se preocupar com a imagem dele, que ele está passando uma coisa de covarde e de frouxo. Isso não é lugar de fazer isso. Se ele está um atleta, está lutando jiu jitsu, não sei, ele tem que se aposentar e se dedicar a isso. Foi de uma covardia danada com o menino Pedro, que é um menino com futuro fantástico, jogador de Seleção Brasileira, não briga com ninguém. E ele tem aquela atitude desnecessária, covarde, ficou feio, as imagens mostram — finalizou Cacau Cotta.