Flamengo passa uma série de recomendações para os jogadores

Arrascaeta em treino do Flamengo (Foto: Marcelo Cortes/Flamengo)

Com dois jogos na altitude, o Flamengo se prepara para encarar difíceis adversários na Libertadores. O rubro-negro terá pela frente o Millionarios (COL) e o Bolívar (BOL) na primeira fase da competição. 

A altitude sempre foi um desafio para os times que enfrentam equipes localizadas em regiões mais elevadas, como é o caso de Bogotá, na Colômbia, e La Paz, na Bolívia. A redução do nível de oxigênio pode afetar o desempenho dos jogadores e exigir uma preparação especial por parte das equipes visitantes. 

Leia também:

Para o Flamengo, encarar esses adversários em seus próprios domínios significa adotar uma abordagem estratégica e cuidadosa. A comissão técnica e os jogadores estão cientes dos desafios que enfrentarão e trabalham arduamente para minimizar os efeitos da altitude e manter o mais alto nível de desempenho possível. 

Além da preparação física e técnica, aspectos como a adaptação ao clima e a logística da viagem também são levados em consideração. O objetivo é garantir que o Flamengo esteja nas melhores condições possíveis para enfrentar esses desafios e buscar os tão desejados resultados positivos fora de casa. 

Diante desses cenários desafiadores, o Flamengo demonstra sua determinação em buscar o sucesso na Libertadores, mostrando-se pronto para enfrentar qualquer adversidade que surgir em seu caminho.  

Para o preparador da comissão de Tite, o profissional, Fábio Mahseredjian, a reação é muito individual: — Tem atletas que sofrem mais, outros sofrem menos. Esses sintomas em decorrência de você estar exposto à altitude de pessoa a pessoa — disse, em entrevista ao GE. 

O trabalho da equipe de preparação física do Flamengo envolve não apenas o condicionamento físico dos jogadores, mas também a gestão dos efeitos da altitude sobre o desempenho de cada um. Estratégias específicas são adotadas para minimizar os impactos negativos e garantir que os jogadores estejam nas melhores condições possíveis durante as partidas. 

Recomendações

O clube deverá ter um novo formato de treinamento, onde pode incluir atividades específicas para simular as condições de altitude, como treinos em locais com menor teor de oxigênio ou o uso de máscaras de altitude durante determinados exercícios. O objetivo é preparar os jogadores para lidar com a redução de oxigênio que enfrentarão durante a partida em Bogotá, minimizando os efeitos negativos sobre seu desempenho físico. 

Dessa forma, em Bogotá, para enfrentar o Millonarios, Fábio Mahseredjian acredita que chegar um dia antes seja suficiente. 

Ah, dá para chegar (um dia antes). Normalmente costuma-se ir para treinar um dia antes lá. Então treinando um dia antes lá já é o suficiente. Eu já fui a Bogotá 850 mil vezes. Se você não fala para o jogador, ele nem sabe que tem atitude lá —  afirmou Fábio Mahseredjia. 

Estreia do Flamengo

Para o Mengão, esse confronto marca o início de sua jornada na Libertadores e representa um desafio inicialmente fora de seus domínios. Encarar uma equipe colombiana em seu próprio território sempre apresenta obstáculos extras, especialmente em um ambiente de altitude como o de Bogotá. A menor quantidade de oxigênio pode impactar o desempenho dos jogadores, tornando essencial uma preparação adequada por parte da equipe técnica do Flamengo

O Flamengo entra em campo no próximo dia 2 de abril, a estreia rubro-negra será fora de casa, contra o Millionarios, às 19h (horário de Brasília). O local da partida será no Estádio, El Campín, em Bogotá, na Colômbia.