Flamengo define valor pelo terreno do estádio, diretoria mira novo reforço e Rossi ganha destaque na imprensa: veja as últimas notícias do Flamengo

Estádio do Flamengo na região do Gasômetro (Foto: Prefeitura do Rio de Janeiro)

Nas últimas horas, as notícias sobre o Flamengo têm se concentrado nos bastidores do clube, destacando a definição do valor pelo terreno do estádio e o destaque de Rossi na imprensa.

Por conta deste contexto, leia abaixo um resumo preparado pela equipe do portal Gávea News para lhe manter muito bem informado!

Leia também:

Diretoria mira novo reforço

Marcos Braz e Bruno Spindel (Foto: Alexandre Vidal/Flamengo)

O Flamengo, mesmo após o fechamento da janela de transferências do início do ano, permanece ativo no mercado do futebol, buscando reforços para enfrentar uma temporada que promete ser intensa e com limitado tempo para treinamentos. O clube carioca procura um meia para preencher a lacuna deixada por Arrascaeta, demonstrando a importância de ter um elenco robusto diante de possíveis imprevistos. Essa procura por novos talentos reflete a estratégia dos dirigentes rubro-negros em manter a equipe competitiva.

Esequiel Barco, meia de 24 anos que atualmente joga pelo River Plate, da Argentina, surge como um potencial reforço para o Flamengo, segundo informações do jornal “O Dia”. O jogador, que é destro e está no clube argentino desde 2023 após ser transferido do Atlanta United, se destacou ao ponto de o River Plate desembolsar 7 milhões de dólares (aproximadamente 35 milhões de reais) para sua aquisição definitiva. Sua trajetória e habilidades o colocam na mira do clube carioca como uma opção para fortalecer o meio-campo.

No entanto, a contratação de Barco representa um desafio financeiro para o Flamengo, uma vez que o atleta tem contrato com o River Plate até dezembro de 2026. Isso indica que o clube brasileiro precisará investir uma quantia significativa para convencer o time argentino a liberar o jogador. Ainda não houve contato oficial com o staff de Barco, mas a disposição do Flamengo em investir alto sinaliza o comprometimento em reforçar a equipe para as competições futuras.

Flamengo define valor pelo terreno do estádio

Terreno onde o Flamengo deseja construir seu estádio (Foto: André Durão)

O Flamengo propôs comprar o terreno do Gasômetro para construir seu estádio, baseando o valor do pagamento no preço do metro quadrado do Terminal Gentileza, próximo à área desejada no centro do Rio de Janeiro. A oferta do clube é de aproximadamente R$ 520 por metro quadrado, valor igual ao pago pela Prefeitura do Rio à Caixa Econômica Federal pelo Terminal Gentileza.

Existe, contudo, uma discrepância significativa entre a oferta do Flamengo e a expectativa da Caixa. O clube está disposto a investir cerca de R$ 60 milhões no terreno, valor bem abaixo dos R$ 400 milhões esperados pela Caixa, que argumenta a valorização da área em 2024, influenciada pela inauguração do Terminal Gentileza e outros desenvolvimentos locais.

O vice-presidente do Flamengo, Rodrigo Dunshee, admitiu a divergência nos valores, considerando o preço pedido pela Caixa como muito elevado. Dunshee enfatiza a necessidade de encontrar maneiras de tornar o investimento viável, dada a grande diferença entre o que a Caixa avalia e o que o clube pretende pagar, buscando uma solução para rentabilizar a proposta.

Rossi ganha destaque na imprensa

Rossi em ação pelo Flamengo no Maracanã (Foto: Paula Reis/Flamengo)

Agustín Rossi conquistou um feito notável na história do Flamengo ao estabelecer um novo recorde de minutos sem sofrer gols, chegando a impressionantes 965 minutos. Este marco foi alcançado durante o último clássico contra o Fluminense, permitindo a Rossi superar o recorde anterior detido por Cantarele. A conquista destaca não apenas a habilidade excepcional de Rossi como goleiro, mas também a consistência e solidez defensiva que o Flamengo vem demonstrando sob a liderança do técnico Tite.

A marca histórica de Rossi e a performance defensiva do Flamengo sob o comando de Tite refletem a força coletiva da equipe. Durante o período invicto de 11 partidas oficiais, a equipe sofreu apenas um gol, e isso em uma partida disputada por um elenco mais jovem e liderado por Mario Jorge. Essa estatística evidencia não apenas a excelência de Rossi entre as traves, mas também o trabalho tático e a coesão defensiva promovidos por Tite, que contribuíram significativamente para esse recorde.

A situação privilegiada de Rossi, que em média realizou apenas uma defesa por partida ao longo dos 11 jogos sem sofrer gols, gerou até brincadeiras na mídia. O jornal Extra, por exemplo, fez uma publicação humorística sugerindo que Rossi tem “o melhor emprego do mundo”, ilustrando-o relaxando em uma rede de descanso dentro do gol. Esse humor reflete o quão pouco desafiado Rossi foi graças à formidável barreira defensiva montada pela equipe, evidenciando não só a sua habilidade, mas também a eficácia coletiva do Flamengo em manter sua meta inviolável.