Flamengo aceita fechar negócio por 147 milhões

Centro de treinamento do Flamengo (Foto: Reprodução)
Banner Stake

O Flamengo decidiu reduzir em 10% o valor de venda dos 42 apartamentos que possui no Morro da Viúva, na Avenida Rui Barbosa. Essa medida foi tomada após a constatação de que, em 10 meses, apenas três das 45 unidades reformadas foram vendidas. A nova tabela de preços busca tornar os imóveis mais atrativos no mercado.

No ano passado, o Conselho Deliberativo do Flamengo aprovou a venda dos apartamentos recebidos da construtora Cyrela em 2018. A tabela original previa um total de R$ 177 milhões pela venda dos 45 apartamentos, mas as três unidades vendidas arrecadaram cerca de R$ 13 milhões. Atualmente, os 42 apartamentos restantes estavam avaliados em R$ 163 milhões.

Com a nova tabela, o valor total dos 42 apartamentos cai para R$ 147 milhões. No entanto, 16 dessas unidades ainda estão retidas como garantia do Profut, deixando apenas 26 disponíveis para venda imediata. O clube busca alternativas para substituir essa garantia e liberar todos os imóveis para venda.

imagem_2024-06-17_142524037

O Flamengo tem urgência em vender esses apartamentos devido aos altos custos de manutenção, que incluem um gasto anual de meio milhão de reais em IPTU. Além disso, os recursos obtidos com as vendas serão direcionados para a aquisição de novos terrenos e a ampliação do Ninho do Urubu, parte importante do planejamento do clube.

Outra proposta em análise pelo Conselho Deliberativo é permitir que novas corretoras possam negociar os apartamentos, além da Lopes, que tinha um contrato de exclusividade de 90 dias, cobrando uma comissão de 4% sobre as vendas. Essa mudança visa aumentar as chances de venda ao diversificar as estratégias de comercialização.

A votação da nova tabela de preços ocorrerá na sessão desta segunda-feira (17). O prédio no Morro da Viúva é onde funcionava a sede original do Flamengo antes da mudança para a Gávea.