Descubra o que não te contaram sobre o estádio do Flamengo

Estádio do Flamengo na região do Gasômetro (Foto: Prefeitura do Rio de Janeiro)
Banner Stake

O Diário Oficial do Rio de Janeiro desta segunda-feira (24) oficializou a desapropriação de um terreno no Gasômetro para a construção do estádio do Flamengo. A decisão, tomada pelo prefeito Eduardo Paes, marca o início de um projeto ambicioso para o clube rubro-negro.

O decreto de número 54.691 declara o imóvel como “de utilidade e interesse públicos, para fins de desapropriação por hasta pública”. Isso significa que o terreno será leiloado judicialmente, com um valor mínimo estabelecido e várias obrigações para quem o arrematar. A medida visa revitalizar uma área atualmente ociosa, administrada por um fundo da Caixa Econômica Federal, em contraste com a revitalização urbanística do seu entorno.

Os imóveis citados no decreto estão localizados nas avenidas São Cristóvão, Rodrigues Alves, Venezuela, e nas ruas Antonio Lage e do Livramento. A desapropriação destes locais é parte de um esforço maior da Prefeitura para promover o desenvolvimento urbano e econômico da região.

Terreno onde o Flamengo deseja construir seu estádio (Foto: André Durão)

O próximo passo, após a alienação dos imóveis, é a realização de um leilão. Embora não haja garantia de que o Flamengo será o vencedor da licitação, as condições estabelecidas no decreto fazem do clube o principal interessado. A construção de um estádio é uma das obrigações previstas para os licitantes, conforme adiantado pelo prefeito Eduardo Paes.

Antes da desapropriação, houve tentativas de negociação entre Flamengo, Prefeitura e a Caixa, administradora do Fundo de Investimento Imobiliário Porto Maravilha, então proprietário do terreno. Contudo, as negociações não obtiveram sucesso. Agora, o processo segue com a publicação do edital do leilão.

A expectativa é grande para a próxima etapa do processo, que envolve a apresentação dos lances pelos interessados, seguindo as regras determinadas. A construção do estádio do Flamengo, caso se concretize, será um marco significativo para o clube e para a cidade do Rio de Janeiro.