A declaração de Abel Ferreira após a vitória do Palmeiras

Foto: Reprodução - TV Palmeiras
Banner Stake

Abel Ferreira destacou evolução de Flaco Lopez e importância de Rony no ataque

O Palmeiras venceu mais uma no campeonato e se aproximou ainda mais da disputa pela liderança. Neste domingo (07), a vítima foi o Bahia, em um confronto direto na parte superior da tabela do Campeonato Brasileiro. Apesar da vitória por 2 a 0, o Verdão encontrou muitas dificuldades na partida, conforme destacou o treinador Abel Ferreira.

Abel elogiou a entrega de Rony, após criticas da torcida, o técnico ressaltou a vontade de seu jogador em campo.

Há uma coisa que ele tem que eu não perdoo ninguém que não tenha: a vontade. Vocês veem como está o Lopez, como evoluiu, e eu já disse: se o Rony fosse nota 10, ele não estaria aqui; estaria no Barcelona, no Real Madrid. Ele corre para frente e joga o adversário para trás, pontuou o técnico

Meu jogo precisa de ruptura, de correr para frente. Às vezes com a bola, outras sem a bola. Vocês viram como o miúdo fez o passe… Eu gosto de atacantes que apoiem, mas que também avancem. Não dá para pedir ao Rony que faça o que o Estevão faz. São características diferentes. Se as pessoas que criticam nas redes sociais se sentem bem, força. Muita força. Ele entrega tudo no campo. Às vezes faz gol, outras não, completou.

O técnico também falou sobre a possível troca entre Gabigol e Dudu.

Esse assunto (possível troca de jogadores), eu soube antes do jogo. Mas vou ser coerente com o que tenho dito. Não vou falar de especulações ou novelas. Já disse várias vezes que assunto de transferência é com a diretoria. Treinador treina, roupeiro cuida das roupas, com todo respeito, afirmou.

Abel aproveitou para explicar o motivo pelo qual Dudu não entrou em campo.

Por que o Dudu não entrou hoje? Porque não era o momento para ele entrar. Contra o Grêmio, naquele campo, se é que posso chamar de campo, ele jogou 20, 25 minutos, e aquele é um campo que gera cansaço. Eu conto com todos os jogadores do Palmeiras, e conto com o Dudu.

Sobre os novos reforços, o comandante afirmou que os recém chegados deve se adaptar a equipe que já está bem.

— Tem que se adaptar. Nossa equipe está bem. Não vou mexer na equipe que está bem. Quem chega tem que conquistar o lugar. Eu não dou camiseta a ninguém. Regalias que meus jogadores têm, eles conquistam. Temos um elenco curto e esses três reforços vêm para nos ajudar, comentou.

Nós temos três laterais muito bons, vamos emprestar o Garcia e ficaremos com o Rocha, o Mayke e o Giay, finalizou.