Torcedor do Cruzeiro denuncia agressão por parte do presidente do Corinthians

Foto: Danilo Fernandes/Meu Timão
Banner Stake

Torcedor sofreu a agressão após “provocar” o atual presidente

Um torcedor do Cruzeiro denunciou uma suposta agressão por parte do presidente do Corinthians, Augusto Melo, no Mineirão, logo após a partida disputada no último domingo. Segundo o depoimento de João Daniel Milhomes, de 40 anos, o dirigente teria acertado seu rosto.

De acordo com o torcedor, a agressão ocorreu quando ele acompanhava seu filho aos bares, em uma área próxima ao camarote onde a diretoria do Corinthians estava. Durante esse momento, o presidente do Corinthians passou com uma série de seguranças, e a torcida do Cruzeiro começou a provocá-lo, chamando-o de “segunda divisão”. Foi então que o torcedor expressou sua opinião de que Augusto Melo seria o presidente responsável por rebaixar o Corinthians.

No final do jogo, meu filho de oito anos pediu para eu comprar um suco. Eu me dirigi aos bares que estão atrás dos camarotes e, nesse momento, estava passando o senhor presidente do Corinthians, com uma série de seguranças, muito seguranças, intimidador inclusive, quando a torcida toda do Cruzeiro entrou na brincadeira, chamando de segunda divisão, essas brincadeiras de torcida. E eu falei que ele seria o presidente que rebaixaria o Corinthians, disse o torcedor.

O presidente, visivelmente nervoso, teria se dirigido ao torcedor e o agredido na frente de seu filho, causando tristeza à criança. O torcedor decidiu não revidar, mas afirmou que prestaria queixa para que as pessoas entendessem que não podem agir de forma violenta. Ele ressaltou a importância de respeitar crianças e outras pessoas.

Ele se dirigiu a mim muito nervoso e me agrediu, na frente do meu filho, que presenciou tudo, ficou muito triste. Eu não revidei, mas depois fiquei um pouquinho nervoso e falei que eu prestaria queixa, não por querer ganhar alguma coisa, não preciso disso, mas que essas pessoas entendam que elas não podem fazer o que querem. Eles têm que respeitar as crianças, têm que respeitar as pessoas, afirmou.

Seguranças particulares do estádio intervieram na situação, e o torcedor foi à delegacia do Mineirão para prestar depoimento e registrar um Boletim de Ocorrência.

A advogada Andreza Martins Cabral, que acompanhou o momento da agressão, descreveu o ocorrido como uma agressão injusta e covarde. Ela é proprietária de um camarote no estádio e testemunhou o presidente do Corinthians agredindo o torcedor durante a comemoração da vitória.

Acabou o jogo, ele estava saindo com o filho dele, comemorando a vitória. Aí, veio o presidente e deu um soco na cara dele. Uma agressão injusta e covarde. Isso aconteceu no camarote, eu sou proprietária de um camarote. Isso ocorreu na saída do camarote. O presidente não aceitou a comemoração dele.

A Minas Arena, responsável pela gestão do estádio, já entregou todas as imagens à Polícia Civil para investigação.

O Corinthians emitiu uma nota oficial sobre o incidente.

Neste domingo (07), o Presidente do Corinthians, Augusto Melo, foi hostilizado por torcedores do Cruzeiro na saída do camarote do Estádio do Mineirão. Após uma discussão, a equipe de segurança do Clube interviu para proteger o presidente e os outros membros da diretoria e staff, afastando alguns cruzeirenses mais exaltados.”