Chororô cruzmaltino: auxiliar do Vasco diz que derrota para o Flamengo veio com placar injusto

Willian Arão em ação pelo Flamengo (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)

No último sábado (17), o Mané Garrincha foi palco de uma goleada no Clássico dos Milhões. O Flamengo, do artilheiro Gabigol, atropelou o Vasco da Gama por 4 a 1. O Cruzmaltino vinha de uma sequência de quatro jogos de invencibilidade.

Ao término do jogo, o auxiliar-técnico Maurício Copertino concedeu a entrevista coletiva no lugar de Vanderlei Luxemburgo e falou em sofrimento com o resultado – o comandante, logo após a partida, recebeu a notícia do falecimento de sua irmã.

— Não podemos julgar o trabalho de três meses pelo jogo de hoje. Aquele gol no começo (do segundo tempo) fugiu ao que o Vanderlei tinha proposto no intervalo. A gente estava otimista que a coisa ia acontecer. Esse jogo contra o Flamengo machuca porque é um clássico. Estamos sofrendo – disse Maurício que completou:

— Foi um placar que não condiz com a partida. Primeiro tempo foi muito igual. Na qualidade individual do Bruno Henrique, ele fez o gol. Poderíamos também ter feito 1 a 0. É procurar não repetir as coisas que aconteceram aqui. O futebol não permite dois erros. Sempre fica essa experiência -, finalizou.

A derrota segurou o Vasco da Gama na 15ª posição do Brasileirão, com 17 pontos. O Flamengo, por sua vez, somou três pontos e contou com o tropeço fundamental do Palmeiras, contra o Grêmio, para assumir a vice-liderança da competição, com 30 pontos. O próximo desafio, pelo campeonato nacional, é contra o Ceará.

Retirado de: Coluna do Fla

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here