Reforma no Maracanã? Dirigente do Flamengo, Marcos Braz faz publicação sobre possível ampliação do estádio

Escudo do Flamengo é exposto próximo a um dos gols, no gramado do Maracanã (Foto: Daniel Castelo Branco)

O Flamengo está perto de comemorar a popularização o Maracanã. Ou seja, trazer a ”geral” de volta – setor símbolo do Maracanã antigo. Em votação, a retirada de cadeiras de setores do estádio com a ideia de reforçar seus laços históricos com a população de menor renda.

O vice-presidente de futebol do clube, Marcos Braz usou sua conta oficial no twitter para defender a proposta que será julgada nesta terça-feira (24 de setembro).

Leia também:

Precisamos e queremos a ‘geral’ (retirada de algumas cadeiras) no Maracanã. É hoje!”, publicou Marcos.

Diretoria e concessionária têm planos para recuperar, pelo menos, 22 mil lugares – assim, a capacidade máxima do Maracanã sairia de 78 mil para 100 mil pessoas. A ideia é justamente devolver o espaço que hoje é ocupado por duas cadeiras. Ou seja, aumentaria 50% de capacidade em dois setores.

O projeto de lei é dos deputados André Ceciliano e Zeidan Lula – ambos do PT. O texto justifica a proposta com a popularização dos estádios de futebol. De acordo com os deputados, “o Maracanã necessita reforçar seus laços históricos com as parcelas da população de menor renda.

A autorização para obras que venham a proporcionar o surgimento de setores com preços populares é o pontapé inicial para que o Maracanã reencontre a sua história e reforce os seus laços com seu povo, muitas vezes afastado pelo processo de elitização do futebol”. A votação começa às 15h.

Retirado de: Coluna do Fla