Ex-presidente do Flamengo, Bandeira de Mello fala sobre tragédia no Ninho do Urubu

Ex-presidente do Flamengo foi acusado de ser um dos responsáveis pelo incêndio no Ninho do Urubu com atletas da base do Flamengo neste ano

Entrada do Ninho do Urubu (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)
Banner Stake

Após o primeiro ano longe do comando do Flamengo, o ex-presidente Eduardo Bandeira de Mello falou sobre a acusação de ter parte da responsabilidade da tragédia no Ninho do Urubu, que matou jovens da categoria de base do clube rubro-negro no começo deste ano.

Em entrevista ao Lance! nesta quinta-feira (12), falou sobre a acusação, embora não queira entrar nos detalhes. “O que digo sempre é que tenho confiança na Justiça, os elementos que foram trazidos à tona, pelo relatória da delegacia me dão tranquilidade que tudo que está ali demonstra facilmente que não há culpa nenhuma de minha parte, mas isso, para mim, é secundário em relação à perda dos meninos”, disse o ex-presidente do Flamengo.

“Foi a maior tragédia da história do clube, disparado. Para mim foi motivo de muita tristeza, eu conhecia boa parte deles. Em dezembro, estava botando medalhas nos pescoços deles, quando ganharam o Sub-15. A base sempre foi o meu xodó, sempre tive muito cuidado e carinho com tudo que envolvia a base”, comentou Bandeira de Mello.

Elogios a Reinier e categoria de base

Jogador mais promissor do atual elenco do Flamengo, Reinier foi elogiado por Bandeira de Mello, que valorizou o jogador. “Reinier é um excelente jogador. Torço para que ele fique no Flamengo por muito tempo, renovou agora até 2024. A multa parece que diminuiu. Tem muito potencial, torço sempre para que eles fiquem. Foi assim com o Vini, com o Paquetá.”

“Agora que o Flamengo está colhendo os frutos do que foi plantado em 2013. Pode ter certeza que a base do Flamengo é uma máquina de fazer dinheiro. Temos jogadores de seleção em todas categorias, ganhamos duas Copinhas em 2016 e 2018. Ganhar Copinha não é uma coisa trivial. O Palmeiras não tem Mundial e nem Copinha. Ganhamos Copa do Brasil Sub-17, com um time com caxumba, agora ganhamos os Brasileiros Sub-20 e Sub-17. E o mais importante é estar formando jogadores excepcionais, seja para o time titular, seja para vender e reforçar o time principal, o que é importante também”, disse o ex-presidente do Flamengo.

Duelo contra o Liverpool no Mundial de Clubes

Foco do Flamengo neste fim de ano, o Liverpool pode ser um adversário do clube na final do Mundial de Clubes. Para Bandeira de Mello, o time rubro-negro tem condições de ganhar e levar a taça para o Brasil como em 1981.

“Primeiro tem que passar pela semifinal. O Liverpool é, de longe, quem pratica o melhor futebol do mundo, então será difícil. Mas não é impossível. Quem sabe, em 81 o Liverpool também era um timaço, campeão equivalente da Champions League e metemos 3 a 0 que ficou marcado na história”, disse.

Retirado de: Torcedores