Flamengo retira marca de campanha do combate ao coronavírus de suas redes sociais

9
Escudo do Flamengo é exposto próximo a um dos gols, no gramado do Maracanã (Foto: Daniel Castelo Branco)

Após divulgar uma nota oficial em que se posicionou a favor da volta aos treinos, o Flamengo retirou a marca da campanha adotada pelos clubes brasileiros para ajudar no combate ao novo coronavírus. O “de casa”, simbolizado pela imagem de uma residência, estava ao lado do nome do clube das redes sociais e foi retirada após os torcedores apontarem incoerência entre a atitude e o discurso rubro-negro.

A campanha tinha como objetivo conscientizar os torcedores a ficarem em casa em razão da pandemia do novo coronavírus. No Twitter, diversas equipes das Séries A e B do Campeonato Brasileiro adotaram a imagem de uma casa ao lado do nome para fazer campanha.

O Flamengo, porém, mudou de posição e se manifestou publicamente a favor do retorno das atividades esportivas. A nota divulgada nesta quinta-feira foi assinada por Marcos Braz, Vice-presidente de Futebol, Bruno Spindel, Diretor Executivo de Futebol, Jorge Jesus, Técnico do time profissional, Márcio Tannure, Chefe do Departamento Médico e os atletas profissionais do Clube de Regatas do Flamengo.

O clube informa que os treinamentos foram retomados de fato na quarta-feira, dia 20, após avaliações. E que o Ninho do Urubu terá higienização diária para permitir que as atividades aconteçam com segurança.

Nesta quinta-feira, a secretária municipal de saúde, Ana Beatriz Busch, concedeu entrevista e afirmou que os treinos “físicos ou táticos” não estão permitidos.

— O retorno aos treinos, físicos ou táticos, ainda não está permitido, ao menos até o próximo dia 25, quando vamos rediscutir. O médico (Dr. Tannure) ficou de levar à presidência e nos dizer o que está acontecendo lá de verdade. Nós ficamos sabendo pela imprensa. Há mecanismos de fiscalização que estão acontecendo. Nós temos certeza que o Flamengo, que é um grande parceiro do Rio de Janeiro, vai seguir a regra até o dia 25, quando voltaremos a conversar – informou, reiterando que há sanções previstas para o descumprimento.

Retirado de: Extra

9 COMENTÁRIOS

  1. Até que enfim o Mengão acordou, Lockdown não diminuiu em nada as mortes por Covid-19, lockdown nunca tinha sido usado antes e está provado que de nada serve alem de quebrar a economia.

    • Jovem, Lockdown funciona. O que não faz funcionar é a baixa adesão da população e incapacidade do poder público de fiscalizar quem descumpre suas próprias regras. Mas isso acontece desde sempre. Nem povo tem consciência, ou até tem, mas não tem condições econômicas para cumpri-lo, nem o Estado tem estrutura mínima para conseguir fiscalizar. Nunca conseguimos o mínimo de 70% de adesão à quarentena. O resultado: a curva que deveria estar achatada há muito tempo, só faz crescer. Quanto menos aderirmos, mais demorará essa situação pandêmica neste País.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here