Dirigente do Flamengo, Rodrigo Dunshee lamenta que a MP do Mandante não tenha sido votada

0
Reinaldo Belotti (esquerda), Rodolfo Landim (centro) e Rodrigo Dunshee de Abranches (direita) (Foto: Marcelo Cortes/Flamengo)

Um dos entusiastas da MP do Mandante, assinada pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e que perdeu validade na última quinta-feira, o Flamengo, por meio de seu vice-presidente geral e jurídico, lamentou que a medida provisória não tenha sido votada no Congresso. Segundo Rodrigo Dunshee, uma “oportunidade histórica” foi perdida, mas o “filme não acabou”.

“A MP do mandante perdeu a validade dia 15, por não ter sido votada a tempo no Congresso. Perdemos uma oportunidade histórica, mas tenho certeza que esse filme não acabou. A lei do mandante é a base da mudança. Liberdade é o marco zero”, publicou o VP Rodrigo Dunshee, em seu Twitter.

A Medida Provisória 984/2020, chamada popularmente como Medida Provisória do Mandante, perdeu a validade na última quinta-feira sem ter sido votada pelo Congresso Nacional. Com isso, voltam a valer as regras anteriores da Lei Pelé, que distribui o “direito de arena” entre o dono da casa e o visitante.

Retirado de: O Dia

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here