Com estádio próprio, Flamengo deseja comprar clube nos Estados Unidos ou na Europa

29
Rodolfo Landim durante entrevista coletiva na Gávea (Foto: Agência Foto BR)

O Flamengo se tornou uma potência dentro de campo e trabalha nos bastidores para quebrar barreiras fora dele. Em 2020, a atual diretoria tinha um projeto de comprar um clube da Major League Soccer (MLS), principal campeonato de futebol dos Estados Unidos, que também conta com clubes do Canadá.

Além disso, a chegada do Rubro-Negro aos EUA englobaria uma construção imobiliária que iria erguer um novo bairro em Las Vegas, o Cushman District. O plano era comandado pelo vice-presidente financeiro do clube, Rodrigo Tostes, que, na ocasião, residia no país norte-americano.

A ideia era expandir a internacionalização da marca do Flamengo e ter uma filial do clube brasileiro em Las Vegas, com direito a um estádio próprio. Mas, com a pandemia da Covid-19 e as dificuldades burocráticas encontradas, o projeto acabou não saindo do papel naquele momento. No começo de 2021, Rodrigo Tostes voltou a morar no Brasil, mas a intenção de o Rubro-Negro comprar um clube do exterior não caiu no esquecimento, pelo contrário.

Segundo apurou a reportagem, Rodrigo Tostes mantém contato com clubes dos Estados Unidos e também da Europa, e as conversas estão a todo vapor. Reuniões semanais acontecem entre os membros da diretoria do Flamengo que estão envolvidos no projeto junto com o presidente Rodolfo Landim. O jornal ‘O Dia’ tentou falar com o VP Financeiro do Rubro-Negro para ouvi-lo sobre o assunto, mas, até o momento, não obteve resposta.

Nos corredores da Gávea, o assunto tem sido muito debatido, e fontes da reportagem garantem que Rodrigo Tostes tem trabalhado de forma intensa nesse propósito. Os nomes dos clubes não foram revelados por conta de acordos contratuais.

Apesar de 2021 ainda estar no começo, o sentimento internamente é que o projeto de ter uma filial no exterior, caso saia de fato do papel, seja concretizado apenas em 2022, independentemente de quem seja o presidente no próximo triênio (tem eleição presidencial no Flamengo em dezembro deste ano).

Retirado de: O Dia

29 COMENTÁRIOS

  1. Sempre achei interessante um projeto desse, seria legal sim ter um Flamengo fora do Brasil e um Flamengo sub 23, pra disputa o brasileiro de aspirante, com isso daria rodagem as jogadores poucos aproveitado que perdemos de graça, exemplo do Pepê quase foi embora sendo um bom jogador, o Flamengo com projeto desse com certeza não perderia jogadores, com isso tbm precisamos ajudar o clube temos que ser sócio torcedor.

  2. O começo é por aí mesmo, depois a Europa, enfim entrar na Champions League e disputar com grandes de forma clara e frontal.

  3. Flamengo não consegue nem montar uma parceria direito para ter um Flamengo B aqui no Brasil com os jogadores que não são aproveitados e as promessas contratadas, como vão fazer isso com um time de fora? A idéia é linda, mas…

    Poderiam começar com um time do DF, aproveitar que já tem um bom relacionamento com o BRB que também é do DF…

  4. Quem iniciou essa organização financeira foi essa gestão atual, muita gente coloca os créditos para o Bandeira de Melo. Ainda bem que eles tomaram a frente de novo e estão conseguindo títulos

    • Vc é cego e surdo? Ou vc é só um idiota? Quer dizer então que esta atual gestão chegou, tirou o dinheiro do bolso, pagou a dívida de quase 800 milhões, reformou toda a sede da Gávea, recuperou os trabalhos na base, acabou com a farrinha dos esportes olímpicos dependerem do futebol, deu continuidade nos projetos do Ninho do Urubu etc.?
      Fizeram tudo isso e muito mais em 6 dias e no 7° dia descansaram!?
      Vc é uma comédia!!!

      • Você tem toda razão Bartholomew, essa gestão já pegou o Flamengo saneado e pronto para ganhar títulos, isso tudo graças a gestão de Bandeira de Melo. Tem torcedores de memória curta.

  5. Isto será um grande investimentos. Além de ter passe de possíveis bons jogadores de lá, podemos usar os clubes para dar rodagem a jogadores pouco aproveitados aqui.

    As negociações lá são em Dolar ou até Euro, aumentando um possível retorno. Acho válido sim.

  6. É difícil avaliar, pois o Bandeira de Melo trouxe austeridade financeira mas não trouxe títulos, e o Landin manteve o equilíbrio financeiro, ganhou vários títulos importantes, valorizou os jogadores, a base, e a marca Flamengo.
    Só sei que temos que fazer alguma coisa, ficar parado é que não dá!

    • Não tenho nada contra o Landim, pelo contrário, torço para que essa diretoria obtenha sucesso e que eleja nas próximas eleições, uma chapa a altura.
      Mas só saberemos se essa atual gestão manteve a austeridade, depois que a gestão deles acabar.

  7. O Flamengo é um Clube Brasileiro e tem que ser grande sim, mas independente de comprar outro clube ou até fazer estádio fora do país, ele tem que ser grande como já é na sua terra de origem. Temos que investir para continuar conquistando títulos a nível nacional e internacional. Desse jeito iremos continuar crescendo e nos tornando cada vez maior. Eu só não uso interno GIGANTE, pois gigante é coisa de vascaíno e olha só onde eles chegaram com sua gigantesca forma de se alto considerar.

  8. O engrandecimento do Flamengo tem que ser cada vez maior. Parcerias internacionais vão tornar o clube mais forte e com visibilidade global. Parabéns para essa diretoria. O Flamengo tem que pensar como ele é….GRANDE.

  9. Sejam mais criativos, imaginem se pudermos captar recursos em Dólar e Euro, o que podemos fazer de estádio e formação de talentos aqui no Brasil e o Mengão ser um dos maiores do mundo….

  10. Porque não construir um estádio aqui para a torcida do Brasil, no Rio de Janeiro???
    Chega desse negócio de dizer que o Maracanã é nosso.
    Quando na realidade não é!!!
    Vamos ser realistas.
    Um estádio para 50 mil pessoas já seria ideal.

    • Não faz sentido construir um estádio para 40mil. E para 7omil fica muito caro e só teria terreno muito longe.
      A melhor opção é o Maracanã mesmo

    • Vc o mago das grabdes façanhas me d8z um lugar no RJ para construir? Com poucos impactos na mobilidade lembra do clube das gaivotas devendo a deus eo mundo 5M por mês e estão quebrados ta ?

  11. Esses caras inventam de mais. Esse dinheiro que eles pensam em investir nessa porcaria de comprar outro clube, invistam no Flamengo. Estão querendo acabar com o que o Eduardo Bandeira de Melo o maior e melhor presidente da história do Flamengo fez. O Kléber leite ficava desse jeito inventando coisa sem sentindo, querendo disputar campeonato paulista…. pela amor de Deus valorize o Flamengo…

    • Caro Euzeniro, na verdade esse projeto não será com dinheiro do Flamengo. Tive informações que seriam investimentos estrangeiros e com liquidez em 10, 20 anos com juros muito baixos e prestações pagas com a administração do clube comprado. Ou seja, seria captado investimento para a compra e o próprio clube com sua nova gestão, Pagaria esse financiamento. O CRF não colocaria um centavo nessa transação e teria a oportunidade de colocar seus atletas na vitrine mais próximo de vendas na Europa. Fala-se muito em Portugal para que isso siga em frente e já tem clubes interessados no negócio. Um exemplo de clube que faz isso é o Manchester City. SRN8!

    • Não é momento de falar nisso, essa gestão não teria tempo pra concretizar tais projetos, e largaria o projeto ( vai saber se não é um pepino, ou abacaxi pra ser descascado) só acho que a possibilidade de uma outra gestão assumir, deveria ser empecilho pra contratos novos! SRN!

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here