Torcedora entra na justiça contra Bruno Henrique e pede indenização milionária; entenda

62
Bruno Henrique corre para comemorar um de seus gols diante da equipe do Fortaleza pelo Campeonato Brasileiro da temporada de 2021 (Foto: Alexandre Vidal/Flamengo)

Em dia de jogo do Flamengo pelo Brasileirão, um dos jogadores do plantel de Renato Gaúcho recebeu uma notícia um tanto inesperada. Ainda sem a certeza de quando poderá atuar novamente pelo Mais Querido, Bruno Henrique foi intimado nesta quarta-feira (13) por conta de uma de suas expressões famosas.

Josineide Constantino Dantas, torcedora rubro-negra, entrou na Justiça contra o camisa 27 para impedi-lo de utilizar comercialmente o termo “oto patamá”. O argumento dela é de que possui registrada a marca no INPI (Instituto Nacional de Propriedade e Indústria).

Caso tenha seu requerimento atendido, somente a torcedora poderá utilizar a marca em comércio de roupas e produtos. Mas a ação não fica por aí. Além de processo contra o atacante, ela cobra cerca de R$ 13 milhões de indenização.

Segundo Josineide, quando ouviu Bruno Henrique utilizando a expressão como bordão, achou que seria uma boa ideia para nomear uma marca de artigos esportivos. Por este motivo, ela procurou INPI.

O jargão do jogador ficou famoso em 2019, quando BH afirmou em entrevista após vitória contra o Vasco de que o Flamengo disputava títulos e estava em outro patamar, ao contrário do rival. De lá pra cá, a expressão é automaticamente ligada ao camisa 27, tanto por torcedores do Flamengo quanto por outras torcidas e profissionais do meio.

O atleta, no entanto, não está preocupado com o caso e entende que a patente será facilmente contornada por seus advogados. A Justiça deverá tomar uma decisão sobre o assunto nos próximos meses.

Enquanto seus representantes cuidam dos assuntos judiciais, Bruno Henrique segue cuidando de sua parte física. O jogador teve lesão no adutor da coxa esquerda constatada nos últimos dias e deverá ficar de fora das atividades coletivas do Flamengo por ao menos 14 dias.

62 COMENTÁRIOS

  1. Poww.. Informação incompleta. A oportunista registrou no INPI a marca com o bordão “oto patamar” após BH usar a tal frase no jogo Fla X Vasco e anterior ao BH lançar uma marca de roupa também com a mesma expressão. Como ela detém a marca BH não pode usar comercialmente mas, se expressar linguisticamente vai poder pois a palavra pertence ao vocabulário portugues. O que pode ocorrer ela tentar vender a marca para o BH ou tentar ficar com a marca e aguardar a falência pois acredito que as mercadorias irão encalhar.

  2. Ainda bem que ela mesma diz: que só resolveu patentear depois que ouviu o BH falar o jargão, qualquer advogado meia boca reverte essa situação.

  3. A malandragem está em todos os lugares.
    Bordão criado pelo jogador, a malandrinho vai no INPI e registra o termo. Espera passar uns 2 anos para pedir ressarcimento de quem criou o bordão.
    Vai escovando um cavalo enquanto o juiz decide. Que aliás, vai decidir em favor do próprio jogador.
    E a idiota, mal assessorada por um advogado fraco, ainda vai ter que pagar as incumbências aos advogados do jogador, além dela mesma poder vir a ser processada por ele após o trânsito em julgado deste caso.

  4. Só sendo mesmo. Vai procurar uma lavagem de roupa. Apessoa vai se aproveitar de uma situação dessas. Não duvido quê ela ganhe, aqui no Brasil acontece cada uma..kkkkkkkkk

    • Porra tá de sacanagem agora agente nem pode mas fala nada normalmente, Nao sábias q a línguas ptbrs pertencia a uma única pessoa…….tô na merda parceiro,tô ruim ,fuíiii,já deu pra mim ,,,,não quero mas dentre outras agora tem dono o mas absurdo e a justiça acatar o pedido q porra e essa

  5. Essa vagabunda tá no patamar dos ladrões
    Tomara que os advogados do BH consigam reverter
    E a justiça obrigue ela a indenizar o BH.

  6. Infelizmente no Brasil há a possibilidade dela ganhar esta ação. A sorte é que a frase do Bruno foi em rede nacional e provavelmente rico hoje em dia deve estar com bons advogados. Mas caso perca é boicotar a marca dela, jamais comprar algo. E o Bruno falar isto frequentemente que a marca não é dele. Ela se ferra. Poderia ter tentado uma parceria. Burra, agiu com má-fé e anti-flamenguista.
    Em tempo: a expressão do Bruno foi num empate contra o Vasco e não numa vitória, o famoso 4 a 4 no Brasileirão 2019, tempo do JJ.

    • Beleza irmão e a língua portuguesa PTBRB fica aonde vamos comessar falar 9utro idioma então pelo amor de deus não sabia q língua portuguesa tinha dono cuidado brazucas verde amarelos 🔴⚫🔴⚫🟢🟡🟢🟡

      • Ainda bem que ela mesma diz: que só resolveu patentear depois que ouviu o BH falar o jargão, qualquer advogado meia boca reverte essa situação.

    • Beleza irmão e a língua portuguesa PTBRB fica aonde vamos comessar falar 9utro idioma então pelo amor de deus não sabia q língua portuguesa tinha dono cuidado brazucas verde amarelos 🔴⚫🔴⚫🟢🟡🟢🟡

  7. E se ela perder será que ela vai dar conta de pagar as despesas dos advogados? O BH tem que processar ela pq o jargão foi criado por ele ela patenteou algo alheio.

  8. Eu já acho que ela colocou a ação sabendo que vai perder até porquê ela registrou o jargão depois da entrevista, mas mesmo assim colocou ação com a intenção de promover sua marca e de qualquer forma estaria ganhando, vamos aguardar o final dessa história mas o feitiço deve virar contra o feiticeiro e acabar ela tendo que pagar indenização ao BH e ainda ter que pagar as custas do processo.

  9. Essa falta de caráter dessa senhora é de dar nojo, ridícula ! Tá parecendo até a história da Rapadura que foi patenteada pelos Estados Unidos. Sem pé nem cabeça.

    • O feitiço vira contra o feiticeiro, acorda sempre arrebenta para o lado do mais fraco , vai se dá mal Deve ter sido mal orientada por alguém, sempre aparece advogados vc inescrupulosos

  10. Essa é a verdadeira outopataburra 😂😂

    É muito burra mesmo…
    Ao invés de tentar de alguma maneira conseguir que o Bruno divulgue a marca, quer se aproveitar…

    É um imbecil!!!

  11. Vai levar um contra ataque daqueles estilo BH. 😅😅😅
    Se ela mesma afirma que começou a usar depois de ouvir ele usando… já deu ruim pra ela. Ela que tá usando indevidamente.

    • O que tem de vagabunda querendo se aproveitar em cima de caras famosos não está escrito. Quando não engravidam do cara, acusam de estupro, agressão e agora mais essa. O BH27 é que deveria processar ela por roubar a sua expressão.

  12. Meu Deus, ela própria admite que ele falou a expressão primeiro, e ela utilizou a fala dele para registrar. É demais, ele também poderia entrar com uma ação contra ela. E tem provas suficientes pra isso. Mas, quem é ela né…..

  13. Pelo que eu entendi, ela registrou essa patente depois da entrevista do Bruno no jogo contra o Vice, quer dizer que o Bruno é que pode exigir a divisão da patente, ou até tentar o cancelamento desse registro. Ele tem um registro do fato em rede nacional. Se eu fosse ele, levava o caso a sério e faria da vida dessa malandra um inferno. Palhaçada!

  14. A não fode trabalhar nesse caralho ninguém quer, mais meter a mão no bolso dos outros né aí sim vai lavar uma louça procurar uma unha pra fazer minha senhora

  15. Quer ficar milionária as custas do Bruno Henrique, se não fosse ele esse bordão não teria tanta repercussão, e outro detalhe, se os advogados quiserem complicar ela não será tão difícil, ela que não abra o olho não, pq o feitiço pode se virar contra o feiticeiro e ela pagar a indenização…

    • E impressionante como tem gente querendo aparecer, processar o cara por causa de uma bobagem dessa e ainda se diz ser torcedora do Flamengo..😂😂

  16. É cada coisa o cara inventa o termo a outra se apropria indevidamente e agora quer lucrar as custas dos outros puta que pariu essa filha da puta tem é se fuder essa malandra

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here