Flamengo sofre em média um gol por jogo com Vítor Pereira

Vítor Pereira comanda o Flamengo no Maracanã (Foto: Thiago Ribeiro/AGIF)

O Flamengo voltou a perder neste começo de temporada e foi derrotado pelo Aucas por 2 a 1 em sua estreia na fase de grupos da Libertadores. O novo revés marcou a vigésima partida do Mais Querido sob o comando de Vítor Pereira.

A virada sofrida em Quito evidenciou a falta de encaixe do setor defensivo rubro-negro com as ideias do treinador português. Ao todo, já são 21 gols sofridos em jogos comandados por ele.

Leia também:

O resultado é a média de 1,05 gol sofrido por jogo. O número é expressivo, levando em consideração que as principais estratégias do técnico tem girado em torno da utilização de um esquema com três zagueiros.

Os números nestes jogos mostram que as ideias da comissão de Vítor Pereira para o setor defensivo não têm funcionado. A partida contra o Aucas, embora tenha sido afetada pela altitude, mostrou uma completa desorganização da defesa em alguns momentos contra uma equipe que, salvos seus méritos, participa da Libertadores pela primeira vez.

Resta ao treinador repensar as estratégias para o esquema tático rubro-negro para que o time pare de ser vazado, ou ao menos sofra menos gols.

Vítor Pereira não terá muito tempo para solucionar os problemas que possui na aplicação de suas estratégias no Flamengo, já que o clube iniciou o mês em modo turbo e tem nove jogos a serem disputados em abril.

O próximo compromisso da equipe acontece no domingo (09), às 18h (horário de Brasília). Neste duelo, o Flamengo encontra o Fluminense na decisão do Campeonato Carioca. O Mais Querido inicia a partida com dois gols de vantagem pela vitória no primeiro jogo.