Atitude de Léo Ortiz agita a torcida do Flamengo

Léo Ortiz com a camisa do Red Bull Bragantino (Marcello Zambrana/AGIF)

A novela envolvendo a possível transferência de Léo Ortiz para o Flamengo ganha novos capítulos a cada dia. O zagueiro do Red Bull Bragantino, reconhecido por sua solidez defensiva e passagem pela seleção brasileira, tornou-se o centro das atenções ao compartilhar uma publicação enigmática com uma ampulheta nas redes sociais, gesto que os torcedores rubro-negros interpretaram como um sinal de sua iminente chegada ao Ninho do Urubu.

As negociações, descritas por Marcos Braz, vice-presidente de futebol do Flamengo, como complexas devido aos “números grandes” envolvidos, refletem a realidade do mercado de transferências atual, onde as valorações dos jogadores podem ser um grande impasse.

Leia também:

— São números grandes. Números que a gente precisa analisar se são pertinentes. O detentor do jogador quer um determinado valor, enquanto o Flamengo entende que precisa pagar um outro valor, e a gente continua em negociação. Se um dia quem está vendendo entender que não tem mais que ficar nessa negociação, ou quem está comprando não precisa mais estar dentro dessa negociação, começou Braz antes de finalizar:

— Por enquanto é isso, não tem novela. O que tem são negociações responsáveis, transparentes e que às vezes tem que ter um pouco mais de paciência. O bom é entregar ao técnico no primeiro dia todos os jogadores, às vezes não é possível. A janela ainda está aberta, pertinente ainda de fazer algumas contratações, e é isso que o Flamengo está tentando, se reforçar, ainda mais do que já se reforçou, para esta temporada de 2024.

O Flamengo, claramente interessado em fortalecer sua linha defensiva após as saídas de Rodrigo Caio e Pablo, vê em Ortiz uma peça fundamental para suas ambições na temporada de 2024. Por outro lado, o Red Bull Bragantino se mantém firme em sua pedida de 8,5 milhões de euros, um valor que o Flamengo tenta negociar para algo mais próximo de 6,5 milhões de euros.

No fim, o desfecho dessa história dependerá da habilidade de ambos os clubes em encontrar um dividendo comum.